Igreja para metaleiros é tema do programa A Liga

Papa ironiza casais que preferem animais de estimação a filhos
6 de junho de 2014
Evangélicos são acusados de urinar em imagem de Nossa Senhora
6 de junho de 2014


A repórter Mel Fronckowiak acompanhou o culto e conversou com os fiéis da igreja.O programa “A Liga” desta semana mostrou a Crash Church, uma igreja para metaleiros localizada em São Paulo. Liderada pelo pastor Antônio Batista, a igreja é diferente na aparência do templo e também na dos fiéis, mas a mensagem é semelhante como constatou a repórter Mel Fronckowiak.

A apresentadora do programa da Band conversou com o pastor Batista que lhe explicou sobre a criação da igreja. Ele já era evangélico e teve um chamado de Deus para evangelizar roqueiros, e assim nasceu a Crash Church.

Mel Fronckowiak acompanhou um dos cultos e conversou com alguns fiéis. Entre eles uma menina de 7 anos que estava ensaiando o louvor fazendo sons guturais. Seus pais, também levitas da igreja, exibem um visual diferente com cabelos cumpridos e piercings.

Outra fiel entrevista pela A Liga foi Ana, uma punk que chegou na igreja pelo ódio. Ela foi até lá para matar o pastor Batista que estava convertendo todos os seus amigos. Ao se aproximar do religioso ela ouviu a mensagem: “Eu te amo em Cristo” e resolveu aceitar Jesus.

Ana comentou que era muito violenta, tanto que para atacar o pastor ela estava cheia de armas. “Hoje minha arma é a Bíblia”, testemunhou.

A repórter foi até a vizinhança da igreja que fica no Alto do Ipiranga e convidou uma vizinha para conhecer o culto. A vizinha era evangélica e ficou surpresa ao saber que ali funcionava uma igreja e aceitou acompanhar o culto.

%d blogueiros gostam disto: