Pastor é agredido por causa de assento de ônibus e perde o olho

Produtor nega estupro de cantora gospel; jovem diz que “foi à força”
15 de setembro de 2014
NOSSA MISSÃO
16 de setembro de 2014


Ele havia comprado duas passagens para viajar de Goiânia à Taguatinga, mas a poltrona estava ocupada pelo agressor.Um pastor foi golpeado com uma faca dentro de um ônibus no último domingo (7) por conta de um assento. Alessandro Veloso Pires, 40 anos, estava acompanhado de seus dois filhos, um de 5 e outro de 12, na Rodoviária de Taguatinga (DF) quando foi atingido pelo criminoso que fugiu.

Segundo o filho mais velho do pastor, que é militar e se apresentou no desfile do Exército pelo Dia da Independência, seu pai havia reservado os assentos 38 e 40, mas o acento estava ocupado pelo agressor que se negou a se levantar.

“Meu pai falou que o cara podia ficar lá, que tinha outras poltronas vazias. Simplesmente isso, não teve diálogo, discussão, não teve nada”, relatou Patrick Lucas Pires.

Alessandro e seus dois filhos saíram de Goiânia, onde moram, com destino a Taguatinga só para acompanhar o desfile do dia 7 de Setembro. Mas assim que o ônibus parou na rodoviária, o homem tirou a faca e feriu o pastor na cabeça por várias vezes.

“Ele deu vários golpes na cabeça do meu pai. Meu irmão de 12 anos, quando viu a cena, começou a gritar: ‘para, não faz isso não, ele é meu pai’. Depois o cara fugiu”, explicou o militar.

Os ferimentos fizeram com que o pastor perdesse massa encefálica e uma visão. Ele está internado em estado grave e corre risco de morte. Com informações G1.

%d blogueiros gostam disto: