A PARÁBOLA DOS LAVRADORES

COMPRANDO CAMPO DE SANGUE
19 de janeiro de 2015
NENHUMA VOZ SE LEVANTOU EM SUA DEFESA
20 de janeiro de 2015


E começou a falar-lhes por parábolas: Um homem plantou uma vinha, e cercou-a de um valado, e fundou nela um lagar, e edificou uma torre, e arrendou-a a uns lavradores, e partiu para fora da terra.

E, chegado o tempo, mandou um servo aos lavradores para que recebesse, dos lavradores, do fruto da vinha.

Mas estes, apoderando-se dele, o feriram e o mandaram embora vazio.

E tornou a enviar-lhes outro servo; e eles, apedrejando-o, o feriram na cabeça, e o mandaram embora, tendo-o afrontado.

E tornou a enviar-lhes outro, e a este mataram; e a outros muitos, dos quais a uns feriram e a outros mataram.

Tendo ele, pois, ainda um seu filho amado, enviou-o também a estes por derradeiro, dizendo: Ao menos terão respeito ao meu filho.

Mas aqueles lavradores disseram entre si: Este é o herdeiro; vamos, matemo-lo, e a herança será nossa.

E, pegando dele, o mataram, e o lançaram fora da vinha.

Que fará, pois, o senhor da vinha? Virá, e destruirá os lavradores, e dará a vinha a outros.

Ainda não lestes esta Escritura:A pedra, que os edificadores rejeitaram,Esta foi posta por cabeça de esquina;

Isto foi feito pelo Senhor E é coisa maravilhosa aos nossos olhos?

E buscavam prendê-lo, mas temiam a multidão; porque entendiam que contra eles dizia esta parábola; e, deixando-o, foram-se.

Marcos 12:1-12

%d blogueiros gostam disto: