PRIMEIRO TRATADO

A ALEGRIA DOS DISCÍPULOS
21 de fevereiro de 2018
DISCÓRDIAS NAS IGREJAS
22 de fevereiro de 2018


“Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, Até o dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera; Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao Reino de Deus.” (Atos 1:1-3)

 

          Lucas era um médico e não andou com Jesus, e também não foi reconhecido como apóstolo; era um seguidor, um pesquisador das obras do Senhor. Esse médico escreveu o primeiro tratado, que é o Evangelho com o seu nome, e também escreveu o livro de Atos dos apóstolos. Como disse, apesar de não ter andado com Jesus, ele pesquisou muito, buscou conhecer com profundidade, investigou e assim pôde fazer um relato com maior precisão. Tudo o que está escrito no Evangelho de Lucas, ou em Atos dos apóstolos, não foi algo presenciado por ele, mas sim objeto de uma incansável investigação. E quando ele assim o fez, foi com o propósito inicial de apresentar um relatório a Teófilo. Mas não sabia ele que estava, na verdade, sendo usado para escrever esses dois livros que ficariam para sempre, os quais nos mostram, nos apresentam Jesus e a maneira como devemos adorá-lo e nos comportar. Em Atos, conhecemos a maneira como o Evangelho foi pregado pelo mundo, os missionários, os sacrifícios e suas lutas, o extermínio de alguns, além de vermos o Poder sobrenatural do Senhor. Vemos que Lucas fala que começou a escrever tudo o que Jesus fez, mas principalmente a ensinar. Como pesquisador, ele abrangeu todos os pontos. Fala como Jesus viveu, pregou, ensinou, e todo o seu Ministério terreno durante os quase três anos, até o dia em que se entregou por nós na cruz do Calvário e ressuscitou ao terceiro dia, e depois subiu e foi à vista de todos ao encontro do Pai. No Evangelho de Lucas, ele conta tudo o que Jesus fez e falou, além das ordenanças que deu aos seus apóstolos, antes de partir, porque Jesus, depois que ressuscitou, Ele se apresentou de inúmeras maneiras e em lugares diferentes durante quarenta dias. A bem da verdade, em um espaço de quarenta dias, Jesus se apresentou onze vezes, para trazer ensinamentos aos discípulos e a todos, e principalmente para mostrar que estava vivo e não era um fantasma. Por tal motivo, Ele fazia questão de se alimentar com eles, porque sabemos que fantasma não se alimenta.

 “E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a Promessa do Pai, que, disse Ele, de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.” (Atos 1:4-5). Na última vez em que o Senhor Jesus se apresentou aos seus discípulos, antes de subir aos Céus na presença de todos, deu ordem para que eles não saíssem, não se afastassem de Jerusalém, que esperassem o revestimento espiritual, que esperassem o envio do Espírito Santo, pois até aquela época Ele não tinha se manifestado, e Jesus tinha dito que era necessário Ele ir, para que o Espírito da parte do Pai viesse. Jesus dizia para eles esperarem, pois seriam batizados com o Espírito Santo de Deus, só depois disso é que estariam capacitados para pregar o Evangelho, para levar a sua mensagem. Todos nós precisamos do revestimento para podermos pregar o Evangelho de Jesus Cristo, precisamos ser capacitados por Ele para falarmos em seu Nome, porque, quando vamos sem o Espírito de Deus, falamos quaisquer coisas e nada conseguimos, pois quem tudo faz é o Senhor, somos somente instrumentos, somos suas ferramentas. Jesus determinou que os seus discípulos não saíssem, mas que aguardassem, que esperassem a vinda do Espírito de Deus. Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o Reino a Israel? ” (Ato 1:6). Mas observamos que os discípulos estavam preocupados com a mudança, com a libertação física de Israel, isto porque ainda não estavam raciocinando de maneira espiritual. Como ainda não tinham o Espírito Santo, não tinham o entendimento completo, Apesar de terem andado, acompanhado Jesus durante três anos e visto milagres e sinais grandiosos, apesar de verem que Jesus morreu e ressuscitou e estava falando com eles, apesar de tudo isto ainda pensavam que Jesus ia simplesmente libertar Israel do jugo da servidão, libertar de César e do seu domínio. Com referência a essa curiosidade e ansiedade, veremos que a resposta de Jesus simplesmente nos parece ser dura, mas foi para eles entenderem que a preocupação do Senhor não era aquela, e que eles, assim como nós, não podem ficar ansiosos por coisa alguma. E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio Poder. Mas recebereis a Virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. ” (Atos 1:7-8). Jesus os cala com respeito à curiosidade e diz que não compete a eles, não é da alçada deles conhecer tempos, saber quando ocorrerá nada, o que eles têm que saber é que receberão o Espírito Santo de Deus, que lhes dará poder, e eles pregarão o Evangelho por todo o mundo. Jesus diz que não saberão o tempo que Deus Pai determinou, estabeleceu para as coisas acontecerem, mas que deveriam ser revestidos com o Poder de Deus. Isto serve para todos nós, porque também não devemos andar ansiosos, não devemos querer saber de tempo, ou de quando ocorrerá alguma coisa, devemos buscar nos revestir com o Espírito de Deus, pregarmos o Evangelho e testemunhar o que o Senhor fez em nossas vidas a todos. “E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco.Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. ” (Atos 1:9-11). 

 

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino 

%d blogueiros gostam disto: