Pregando no deserto

Porque do céu se manifesta a ira de Deus
14 de junho de 2019
A quem temerei?
17 de junho de 2019

“E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus.” (Mateus 3:1-2)

João Batista foi enviado por Deus para preparar o caminho de Jesus. Ele começou pregando o arrependimento e batizando todos os que assim queriam no Rio Jordão. Observemos que João Batista pregava o arrependimento, porque sem arrependimento é impossível alguém alcançar a salvação no Senhor, mesmo porque também veremos mais à frente, quando Jesus começou a pregar, que Ele também começou a chamar o povo ao arrependimento. Temos que compreender a mensagem de João Batista e fundamentalmente o que Jesus falava a respeito da salvação, e então iremos compreender que tudo está ligado ao arrependimento. As pessoas hoje querem bênçãos, querem salvação, mas não querem se arrepender, não querem deixar o erro, o pecado. O Reino dos Céus chegou, e agora, se quisermos entrar nele, temos que nos arrepender, temos que abandonar os pecados, temos que nos unir ao Senhor em santidade, caso contrário, seremos meros religiosos. As pessoas confundem arrependimento com remorsos e não percebem que são totalmente opostos, porque os remorsos só trazem incômodo e tristeza, mas não trazem mudança. Já o arrependimento é exatamente a mudança, o abandono do erro, é sentir vergonha do passado, é não aceitar mais viver como se vivia antes, é mudança de direção. Por isto, quem se arrepende, se vivia no adultério, não adultera mais, se vivia nas mentiras, não mente mais, enfim, os que se arrependem são novas pessoas, novas criaturas em Cristo Jesus. Por isso sabemos que a base do Evangelho é o arrependimento, sem ele somos somente faladores, religiosos. “Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.” (Mateus 3:3). Tudo o que aconteceu a Jesus desde o seu nascimento até a sua morte e ressurreição já tinha sido revelado por Deus Pai através dos seus servos, os profetas. Isaías, o profeta Messiânico, há centenas de anos, já tinha dito que João Batista viria para preparar o Caminho do Senhor. Essas revelações estavam nas Escrituras. Assim também o Senhor já nos revelou tudo o que irá acontecer no futuro próximo, pois sabemos que Jesus está voltando e levará a sua igreja, e isto sabemos não através de uma revelação pessoal, mas porque o Senhor já deixou nas Escrituras, está na sua Palavra.
“E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre.” (Mateus 3:4). João Batista tinha uma maneira peculiar de se vestir e de se alimentar, mesmo porque ele vivia no deserto. João Batista era um homem separado por Deus para ensinar a sua Palavra e avisar que Jesus, o Messias, estava chegando, dizer que o Reino dos Céus estava chegando e, portanto, quem quisesse entrar nele teria de se arrepender. As pregações de João Batista eram duras e diretas, ou seja, ele não amenizava, ele mandava as pessoas que o procuravam se arrepender, deixar os seus pecados, caso contrário, não adiantava irem até ele querendo se batizar. Os homens de Deus são conhecidos pela maneira de se vestir, de se alimentar, de falar, enfim, pela sua maneira de viver, porque, apesar de ainda estarem no mundo, não vivem no mundo. “Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão; E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados. E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?” (Mateus 3:5-7). Muitas pessoas vinham até ele para serem batizadas, vinham de toda parte, e ele as batizava, mas sempre exortando para que abandonassem os pecados. As pessoas confessavam os seus pecados, e depois então eram batizadas, e quando os religiosos vinham até ele, chamava-os de raça de víboras, pois sabia que eles eram hipócritas, uma vez que falavam uma coisa, mas faziam outra, não eram autênticos, não praticavam a Palavra de Deus. Fico analisando esse primeiro pregador do Novo Testamento, esse que veio preparar o caminho do Senhor, e admirando as suas pregações, o que não vemos hoje, porque os pregadores da atualidade se especializaram em alisar o ego dos membros. Falam de bênçãos, de milagres, de ofertas, falam de tudo, mas não condenam o pecado, não exigem santidade, e jamais falam de arrependimento. Não pregam sobre salvação, mas sim sobre bênçãos e coisas materiais, trocaram o Evangelho de Jesus Cristo pelo evangelho das prosperidades e de outras coisas, transformaram os templos em local de diversão e entretenimento, fazem shows e tudo mais, mas não apresentam o Senhor Jesus assim como Ele é. “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão. E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.”(Mateus 3:8-10).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: