Deus restaurou a minha família.

Jamais te desampararei
20 de agosto de 2019
Sem Condenação
21 de agosto de 2019

Ribeirão Preto – SP

Meu nome é Thalitiele, moro em Ribeirão Preto e aconteceu assim…

Mas,

antes de tudo quero dar glórias a Deus pelo tão esperado dia e dizer que esse deserto foi necessário, pois eu ouvia falar de Deus e hoje eu o conheço verdadeiramente.

Obrigada meu Deus, te louvarei hoje e sempre…

O meu deserto durou aproximadamente dois anos e três meses e sou acompanhada pelo Ministério Atalaia desde agosto de 2018.

Tenho um ano que sou acompanhada.

Pois bem,

eu conheci meu esposo quando eu ainda era adolescente, o conheci com 16 anos, namoramos e nos apaixonamos.

Namoramos por seis meses e demos entrada no cartório para casarmos e fomos morar juntos e depois de três meses morando juntos nos casamos.

Aos 17 anos me tornei mãe da Aghatta, que hoje tem dez anos hoje, e depois de seis anos veio a pequena Sofhia. Morávamos em uma cidade pequena no interior de Minas Gerais- Serranópolis de Minas.

No ano de 2010, o meu esposo decidiu vir morar na cidade que estamos morando hoje que é Ribeirão Preto. Até então eu e meu esposo nos dávamos muito bem.

Os conflitos começaram a surgir quando os nossos parentes (pai, mãe, irmãos) passaram a interferir e adentrar no nosso relacionamento e na nossa vida pessoal.

Assim que chegamos a Ribeiro Preto ele já com um mês abriu o próprio negócio que foi um bar e mercearia, até então viemos morar com a minha cunhada até conseguirmos outro lugar para morarmos, e lá se foram sete meses. Fomos trabalhando juntos até conseguirmos comprar um terreno e construir a nossa casa, foi um período muito difícil, pois éramos recém-casados e não tínhamos privacidade por estarmos na casa da minha cunhada.

Graças a Deus deu tudo certo e fomos morar em nossa casa, só que os conflitos não pararam por aí, o meu esposo começou com novas amizades que infelizmente se tornaram más companhias e isso só foi desgastando ainda mais do que já estava desgastado o nosso casamento.

Foi surgindo desconfiança da a minha parte devido às atitudes tomadas por ele, que era colocar senha no celular, ter aparelhos escondidos e troca de mensagens com outras mulheres.

Começou a chegar tarde em casa todos os dias  e isso o tempo foi passando e nada mudava.

Nós dois éramos católicos, um dia eu conversei com uma mulher e ela me contou um pouco da história dela. Ela já havia passado por tudo que eu estava passando, me fez um convite para conhecer a sua igreja e eu acabei aceitando o convite. A igreja dela é evangélica, fui várias vezes. Até me batizar lá,

me batizei com o pensamento que Jesus ia restaurar o meu casamento. Como fui errada de buscar ajuda por interesse em algo e não pelo nosso Senhor, hoje compreendo tudo. Precisamos buscar a Deus não pelo que Ele pode fazer, mas pelo que Ele é.

Sofri muito em querer fazer com minhas mãos, sofri até o dia em que aprendi a confiar em Deus.

Meu esposo não quis ir pra igreja comigo e as coisas só pioravam entre nós. Foi onde ele não suportou mais viver escondendo as traições de mim. Dessa forma, ele chegou  em casa do serviço, arrumou todas as suas roupas, colocou no carro e foi embora. Naquele momento entrei em choque, fiquei sem reação, a única coisa que fiz foi perguntar se era aquilo mesmo que ele queria, e ele me respondeu que sim. Foi então que eu não perguntei mais nada, ele virou as costas para mim e para as crianças e foi embora.

Eu fiquei mais ou menos um mês achando que ele queria chamar a minha atenção, o tempo foi passando e eu fui vendo que não, percebi que ele estava realmente decidido, foi horrível, a minha ficha começou a cair.

Comecei a entrar em depressão, a perder peso…

Ele deu entrada no divórcio, fizermos verbalmente com os advogados a partilha dos bens, pois ele insistia que eu desse o divórcio, quero ressaltar que jamais aceitei, inclusive eu falei com o meu advogado que não aceitava o divórcio, se ele quisesse levar adiante iria para o litigioso, Eu não queria aquela situação e fui só ficando mais debilitada, por causa da depressão e para ele parecia que estava tudo normal.

Eu só me afundava mais em remédios, cheguei a um estado de depressão onde eu não conseguia mais me alimentar e nem ir mais a igreja, pois tudo foi afetado: da saúde até a questão financeira. Foi horrível, mas sou grata a Deus que nos piores momentos de dor na alma eu via Deus em tudo.

Peço perdão a Deus pelos dias em que eu desejava não acordar mais, pois já não suportava aquela situação de vê as minhas filhas sofrerem ao me vê naquela situação e por não ter mais o pai delas naquele momento.

Meu esposo perguntou ao advogado quanto tempo levava para o divórcio sair, o advogado respondeu no máximo dois meses, mais poderia sair até com 15 dias, ele ficou pensativo  e não levou adiante.

Foi em uma das muitas noites em claro que eu busquei na internet um site de restauração, assim eu encontrei o Ministério Atalaia do Evangelho de Deus. Eu ouvi vários testemunhos e fui me fortalecendo espiritualmente e fui tendo forças para pedir a Deus um milagre no meu casamento. Eu fui me aprofundando nos testemunhos do Ministério e peguei o número de telefone e liguei, eu falei primeiro com a Cléia, depois com o Pastor Henrique Lino. O meu querido pastor me pediu para ouvir os 10 vídeos e colocá-los em prática. Logo comecei a ser acompanhada pela Cris, eu tive dias de muitas tristezas, alegrias e de teimosia, mas logo vinha a Cris com a correção e com a orientação vinda da palavra do Senhor e logo eu já estava alinhada. Quero agradecer a Cris por ter tido paciência comigo, pelo carinho e atenção. Guardo o ensinamento do Pastor Lino que é colocar nas mãos de Deus e confiar.

Assim comecei a confiar em Deus e a entregar o meu casamento, a minha vida. Coloquei o meu esposo nas mãos de Deus e tudo começou a mudar.  No início o meu esposo não queria saber de mim e das crianças. Eu ouvir as orientações e comecei a obedecer a Deus e a me santificar. E olha só! O meu esposo começou a se interessar pelas nossas filhas e logo em seguida por mim também.

Meu esposo me procurou querendo voltar aos poucos, não aceitei, me mantive firme na minha postura.

Até que um dia ele me enviou uma mensagem, dizendo que não ia abrir mão da sua esposa, eu disse a ele que iria orar e depois eu falava com ele, até porque eu precisava conversar com a Cris, também.

Após conversar com a Cris, ela me disse que era a hora, que ele poderia voltar, isso aconteceu uns três dias após a mensagem.

Nos marcamos de conversar, e coloquei para ele algumas coisas que gostaria que fosse diferente, ele aceitou, eu disse para ele que as portas estavam aberta.

Quero dizer que hoje o meu esposo está de volta, está em nossa casa para honra e glória de nosso Deus verdadeiro e fiel.

Obrigada, meu Deus, por tudo… Esperei com paciência no Senhor e Ele se inclinou para mim.  Salmo 40.1.

Quero deixar os meus agradecimentos ao Pastor Henrique Lino, Cleia, a Cris e que o Senhor nosso Deus abençoe grandemente a vida de vocês.

Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. João 8.32.

Auxiliamos vidas e famílias na restauração dos seus lares pela Palavra do Senhor!

Conheça nosso ministério!
Fale conosco: 4020-9729 ou 0800 042 0257WhatsApp: (32) 98425-9375

Inscreva-se no nosso canal: https://goo.gl/SCgUhA

Devocional diário, testemunhos e muito mais…

#casamento #familia #restauracao #projetodeDeus#divorcio #recasamento #PalavradeDeus #filhos #lar #separacao

%d blogueiros gostam disto: