Ousados em nosso Deus

Lábios da verdade
3 de setembro de 2019
Amor em ações
4 de setembro de 2019

“Porque vós mesmos, irmãos, bem sabeis que a nossa entrada para convosco não foi vã; Mas, mesmo depois de termos antes padecido, e sido agravados em Filipos, como sabeis, tornamo-nos ousados em nosso Deus, para vos falar o Evangelho de Deus com grande combate.” (1 Tessalonicenses 2:1-2)

O apóstolo Paulo, dirigindo-se à igreja de Tessalônica, fala que eles sabem muito bem que a visita, o tempo em que ele esteve com eles não foi inútil, não foi em vão. Eles sabem que Paulo sofreu muito em Filipos antes de chegar lá, porque não foi até eles simplesmente passeando ou como curioso, quando partiu estava exausto e ferido, mas ele foi até lá porque o Senhor tinha um propósito, e ele não poderia fugir da sua missão, da responsabilidade que Deus tinha lhe dado. Ele não deixou de anunciar as Boas Novas do Reino de Deus, independentemente da oposição que encontrou, ele perseverou em pregar o Evangelho, e não outra coisa ou palavras para agradar a quem quer que seja, mesmo porque o seu compromisso era agradar a Deus. O apóstolo faz questão de lembrar-lhes que não pregou para eles com a intenção de enganá-los, nem com motivos impuros nem com artimanhas, ele pregou a Verdade de Cristo, independentemente de quaisquer situações adversas. “Porque a nossa exortação não foi com engano, nem com imundícia, nem com fraudulência; Mas, como fomos aprovados de Deus para que o Evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações.”(1 Tessalonicenses 2:3-4). Paulo lembra-lhes que aquilo que pregou, ensinou foi somente o Evangelho, e por não usar artimanhas para enganá-los, muitos se viraram contra ele. O que Paulo passou e viveu vemos acontecer hoje, na verdade isso é muito comum, porque as pessoas preferem os pregadores profissionais que pregam mentiras e enganos, que alisam os seus egos e concordam com os seus pecados. As pessoas já não buscam o Senhor para serem libertas, para terem uma nova vida com o propósito de alcançarem a salvação. Elas querem ouvir que Deus está abençoando, está se comprometendo em lhes dar dinheiro, bens materiais. Elas querem ouvir mentiras, querem shows, querem festas, só não querem ouvir falar de abandonar os pecados, de santificação, de conversão. Os que pregam a verdade são abandonados e criticados, porque muitas pessoas preferem viver um falso evangelho.
“Porque, como bem sabeis, nunca usamos de palavras lisonjeiras, nem houve um pretexto de avareza; Deus é testemunha; E não buscamos glória dos homens, nem de vós, nem de outros, ainda que podíamos, como apóstolos de Cristo, ser-vos pesados; Antes fomos brandos entre vós, como a ama que cria seus filhos.”((1 Tessalonicenses 2:5-7). Paulo não usava palavras dóceis e nem lisonjeiras para atrair as pessoas, não fazia eventos, festas, ou campanhas para que as pessoas quisessem ouvir a sua pregação. Ao contrário, sempre pregava a verdade, mesmo porque ele não tinha interesse em fazer o povo ficar alegre e feliz para ajudá-lo e lhe dar dinheiro. Assim, quando nós procuramos seguir o mesmo exemplo e pregamos somente a verdade, demonstramos o nosso amor, pois não queremos que ninguém sofra, padeça por toda a eternidade, ao contrário, queremos que as pessoas se salvem, que alcancem a vida eterna, e para isto é necessário que elas abandonem o pecado e se voltem para Cristo. Assim também como este apóstolo, somos injuriados, abandonados, somos escarnecidos e criticados pelos que se dizem crentes, mas que na verdade são somente religiosos, porque não conhecem o Evangelho. As pessoas gostam de ser enganadas, pois os pregadores profissionais ficam o tempo todo lhes agradando enquanto as extorquem, enquanto as conduzem a fazer votos, a participar de eventos pagos, campanhas cujo objetivo é apresentar envelopes para que coloquem valores, ou participem de desafios, fogueiras santas, ou comprem alguma bobagem, como água do Rio Jordão, palitos ungidos, fitas, livros e cds. Nós não podemos ficar pedindo ou induzindo as pessoas a ofertar. Devemos ensinar-lhes a Verdade, assim com Cristo ensinou e nos mandou fazer o mesmo, porque sabemos que quem nos mantém e nos sustenta é Ele. Assim nos damos com o próximo e os amamos como se fossem os nossos filhos, porque fomos impelidos a amá-los como a nós mesmos e procuramos fazer assim. “Assim nós, sendo-vos tão afeiçoados, de boa vontade quiséramos comunicar-vos, não somente o Evangelho de Deus, mas ainda as nossas próprias almas; porquanto nos éreis muito queridos.” (1 Tessalonicenses 2:8). Exatamente por amar é que não mentimos; falamos a verdade mesmo que doa, mesmo que sangre, mas é somente o Evangelho, não pedimos nada em troca, muito pelo contrário, sempre estamos dispostos a ajudar, socorrer quando alguém precisa, pois são nossos irmãos em Cristo. Procuramos pregar e viver o Evangelho, e, além de falar, devemos ser exemplo, mesmo que as pessoas e o mundo não nos compreendam. “Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o Evangelho de Deus. Vós e Deus sois testemunhas de quão santa, e justa, e irrepreensivelmente nos houvemos para convosco, os que crestes.”(1 Tessalonicenses 2:9-10).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: