Testemunho de Restauração Pessoal

O SENHOR, a fonte da água viva.
10 de setembro de 2019
Fornicação e julgamento
11 de setembro de 2019

Clique e ouça:

 

É assim que Deus faz

Link para o Audio:
https://youtu.be/hzByhlv54FA

Kauê Henrique Crivellari
Belo Horizonte: MG.
[email protected]

Bem-aventurado é o ser humano a quem Deus corrige! Jamais desprezes a repreensão de Shaddai, Onipotente. Pois é ele quem abre a ferida, mas ele mesmo a trata; ele fere, mas com suas próprias mãos pode curar. Jó 5:17-18

Meu nome é Kauê, sou de belo Horizonte, sou ovelha do Pastor Henrique Lino e faço parte do Ministério Atalaia do Evangelho de Deus, venho contar meu testemunho de restauração pessoal e de minha família, para Honra e Gloria ao nosso Senhor Jesus Cristo.
No dia 31 de julho de 2018, após alguns dias que eu e minha esposa tivemos uma discussão, saímos para conversar, e como de costume (sempre a tratava mal e depois achava que só de pedir perdão estava tudo certo), pedi perdão pela forma que eu a tratei, pelas coisas que falei, e quando eu terminei de falar, ela disse: quero terminar! A partir daí foi quando iniciou a correção de Deus em minha vida.
Gostaria de voltar há 10 anos atrás. Em outubro de 2009, após o falecimento do meu pai, com o tempo eu acabei me perdendo, tive uma crise de identidade, e acabei me afundando no uso de drogas e bebidas alcoólicas. Conheci minha esposa um tempo depois, em uma fase não muito boa da minha vida, com seu jeito diferente de ser, de lidar comigo, cumplicidade, companheirismo, eu me apaixonei. Durante o namoro houve algumas idas e vindas, até descobrir que ela era a mulher da minha vida, na qual queria passar o resto da vida. E ela também descobriu que me amava. Por volta de 2011 foi quando tive meu primeiro contato com o Senhor, no qual eu comecei a enxergar que estava em um caminho errado, e coisas que para mim eram normais, começaram a me incomodar. Fiz duas viagens missionarias, inclusive em uma dessas viagens, foi quando eu descobri que eu a amava e foi quando eu tive a certeza que ela era a mulher da minha vida, que eu queria passar o resto da minha vida com ela. Ela começou a me acompanhar nos cultos, comunhão com irmãos e após uns anos decidimos nos batizar, e batizamos juntos no mesmo dia. Um tempo depois conheci um ministério no qual sou muito grato, o GAM – Grupo de Apoio Mutuo que trata pessoas que sofrem com comportamentos compulsivos e também tratam os familiares, tratei durante quase um ano, e tive uma recaída, que durou 1 ano e 4 meses, com muito custo em 2015 retomei a recuperação, em reuniões do N.A, para ser mais exato no dia 02 de julho de 2015 (uma observação: no mesmo dia que meu pai estaria fazendo aniversário) e que me mantenho firme até nos dias de hoje, para Honra e Gloria ao Senhor. A meio de todas essas situações, minha esposa na época minha namorada, engravidou, e já tínhamos feito, antes mesmo de imaginar a gravidez, um planejamento para casarmos, e decidimos adiantar e casar, mesmo com nossas famílias não concordando, e na época ela com 18 anos tinha acabado de iniciar o cursinho. Após 6 meses de casados, nasceu nossa princesa Alice, foi um dos dias mais felizes da minha vida. Enfrentamos muitas dificuldades, mas tínhamos certeza do amor um pelo o outro e a confiança em Deus que nos uniu e nos fez uma só carne após o casamento, e mesmo diante de todas dificuldades, éramos felizes. Desde o namoro, a fiz sofrer muito, com minha dependência química e comportamentos compulsivos e explosivos. Quando estive no fundo do poço, ela, minha mãe e minhas irmãs estiveram ao meu lado.
Chegava a ficar mais de um dia fora de casa, minha mãe saia de madrugada para me procurar, tempos muito difíceis. Quando eu achava que eu não tinha mais solução, que qualquer momento eu teria uma overdose, ou seria morto na rua (tive dois princípios de overdose, e uma vez me confundiram na favela com um policial civil e quase me mataram) sem esperança e expectativa de vida, minha esposa olhou nos meus olhos e disse: eu acredito em você, estarei ao seu lado e você vai conseguir vencer! Com acompanhamentos psiquiátrico, psicológico, medicamento sob prescrição, e reuniões de 12 passos (G.A.M ministério da IBC BH, foi a porta de entrada para conhecer a Deus) um tempo depois tive que fazer uma escolha: ou me submeter a recuperação e escolher minha família ou as drogas, foi quando eu retomei minha recuperação. Nesta época completávamos 1 ano de casado.
Tudo isso fez parte da minha transformação, as dificuldades que vivi, lutas que enfrentei, mas mesmo em recuperação, continuei com comportamentos explosivos, e ferindo as pessoas que eu mais amo, principalmente a Cinthia. Um ano antes de ela sair de casa e ir morar na casa dos pais, começamos a nos distanciar, eu em especial, comecei a ser frio, distante, ausente, priorizando outras coisas e cheguei a duvidar do meu amor e de meus sentimentos por ela. Me irritava atoa, ficava muito nervoso de repente, muito grosso e insensível, pegava muito no pé dela com cobranças, querendo mudar ela, com os erros dela, mas não enxergava os meus, e mesmo sabendo de cor e salteado que mudar, mudamos somente a nós mesmos, o outro podemos somente amar. Não priorizava ela e nossa filha, não ajudava em nada mais, muito falho, muito preguiçoso, procrastinador, sempre me fazendo de vítima, me limitando. Planejava e não executava. Nas discussões, mesmo eu errado, muito manipulador, a fazia sentir errada. E sempre a decepcionando e pedindo perdão. Em uma separação, as duas partes são responsáveis, mas eu acredito, que se foi Deus que permitiu que eu entrasse no deserto, então era eu que precisava mudar primeiro.
Mas a maior transformação da minha vida, foi a partir de 31 de julho de 2018, quando meu mundo desabou e foi quando entrei no deserto! Minha esposa e minha filha já não estavam mais na nossa casa quando eu voltava do trabalho, e enxerguei que tudo que estava priorizando, não eram prioridades, e tudo perdeu o sentido. Verbalizava para ela que Deus era em primeiro lugar, ela e a Alice em segundo e depois todo o resto, mas as minhas condutas mostravam totalmente ao contrário, pois tanto Deus quanto elas não estavam sendo prioridades. Em um primeiro momento senti vontade de morrer, de sumir, em um segundo momento tentei ir atrás, pedir para ela voltar, e ela muito fria, não queria nem me ver.
Um dia tive uma crise de ciúmes, que cheguei a ligar umas 30 vezes para ela, querendo saber onde estava, com quem estava, e isso resultou em ela não querer entrar comigo no casamento da prima dela. E ressalto que em nenhum momento me passou pela cabeça usar drogas, sendo que antigamente, minha fuga, válvula de escape eram as drogas. Tive momentos de aflição, não parava de pensar nela, sentindo um vazio enorme, ansiedade, não comia direito, não conseguia trabalhar direito, sensação de que estava no meio de um tsunami sem fim, momentos de desespero, pensamentos acelerados, sem dormir direito. E menos de um mês após ela sair da nossa casa, minha renda caiu cerca de 30%, estava com cartão de credito estourado, motor do carro fundido, praticamente sem rumo.
No dia do casamento da prima dela, fomos padrinhos de casamento e nossa filha dama de honra, minha esposa não entrou comigo, me tratou como um indigente na festa, fui levar nossa filha para casa da minha mãe e quando retornei para a festa, tinha um rapaz conversando com ela, passou mil coisas na minha cabeça, fiquei em média de 01 hora na festa, foi quando tudo ficou em silêncio, e uma voz disse: O que você está fazendo aí ainda? Não confia em mim? Foi quando levantei, fui embora sem me despedir de ninguém, e a partir daquele momento falei com Deus que não queria mais minha esposa, que precisava que Ele falasse comigo e me desse uma direção, mas Ele falando ou não, continuaria confiando nEle.
Já tinha um tempo que estava com relacionamento com Deus. Neste mesmo dia, 21 de outubro de 2018 as 05:00 tive duas visões, uma era minha esposa sentada no encosto do sofá da sala, passando creme nas pernas, e eu passei o rosto na perna dela, e disse que estava com muita saudade e ela olhou para mim e disse que acreditava que Deus poderia restaurar o amor dela por mim e eu acordei, voltei a dormir, foi quando tive a segunda visão, eu estava na sala do nosso apartamento e tinha vários quadros na parece, e cada quadro com fotos de fases de nossas vidas, quando nos conhecemos, no namoro, casados, eu, ela e a Alice, e por último o quadro com as fotos tiradas após a separação, e em cima deste quadro estava escrito 11 meses, eu acordei dizendo: 11 meses não Senhor, é quase um ano!
Passei dias, que somente eu e o Senhor sabemos. Irmãos, não olhem para as circunstancias, pois tudo que se vê é passageiro e transitório, e o inimigo usa essas circunstancias, tanto boas quanto ruins, para lançar os dardos em nossas mentes, aconselho a se revestir com as armaduras de Deus, que fala em Efésios 6, pois seu maior inimigo são nossos pensamentos, então não conjecture (Marcelino pegou no pé quanto a conjecturar) e ande sobre as águas em meio a tempestade, pois se Deus é por nós, quem será contra nós? Não andeis ansiosos por motivo algum; pelo contrário, sejam todas as vossas solicitações declaradas na presença de Deus por meio de oração e súplicas com ações de graça. E a Paz de Deus que ultrapassa todo entendimento, guardará o vosso coração e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Se for ocupar a mente, que ocupe a mente com coisas boas, em Filipenses 4 fala sobre isso. Aprendi a ler a Palavra, orar com baseamento bíblico e praticar a Palavra.
Tive um despertar após recordar de uma atitude que tive, que por volta de um mês antes de entrar no deserto, fui ao monte e orei: Deus, faça o que tiver que fazer em minha vida, mas eu quero conhecer o Senhor verdadeiramente. Desde o começo do ano de 2018 até neste dia que fui ao monte, estava em busca de conhecer o Senhor, queria ter as experiências que amigos cristãos tinham e me contavam. E quando me lembrei, eu entendi, que por mais que minhas atitudes tiveram consequências e me levaram a esta situação, era permissão de Deus o que estava acontecendo.
Conheci o Ministério Atalaia do Evangelho de Deus navegando no YouTube, acompanhando canais para pessoas que estavam na mesma situação que eu, e foi quando eu me deparei com o canal do Pastor Henrique Lino, de primeiro momento achei ele muito “ferro e fogo”! Pesquisei no Google, e encontrei um endereço no Barreiro, achei que o ministério ficasse em BH e fui até lá, e não encontrei o ministério, então fui no site do ministério, e entrei em contato pelo WhatsApp, e a Cléia sempre muito atenciosa, com prontidão perguntou algumas coisas e se eu tinha assistido os 10 vídeos acerca de casamento e divórcio do Pastor e eu disse que não, então ela pediu para eu assistir e depois entrar em contato, mas logo depois ela perguntou se eu queria ir para o sitio do ministério, que já seria em algumas semanas, e eu perguntei quanto que pagava para participar, e ela disse que nada, que a van buscava as ovelhas do pastor no metrô eldorado, e tudo seria por conta do ministério, o transporte, hospedagem e alimentação. Achei estranho, fiquei receoso, pois não é comum, embora seja o normal e o correto. Cheguei a passar os contatos do ministério, site, endereço para minha mãe antes de eu ir, porque eu pensei: geralmente quem está passando por esta situação, não é muito de ficar divulgando, as vezes não está nem batendo muito bem da cabeça, se tornam presas fáceis e passou pela cabeça algo do tipo de tráfico de pessoas ou sei lá. Quando cheguei na Van, vi ela toda plotada do ministério, e cheguei a enviar uma foto da van para minha mãe.
Conheci pessoas que não se fazem de super-humanos, um Pastor que vive o que prega, grande homem de Deus e com uma fé que chega a constranger. No último dia no sitio, o Pastor Henrique Lino me chamou para conversar, e eu contei minha história para ele, então ele disse tudo que eu estava fazendo de errado, e que eu teria que me posicionar, tirar minhas mãos das situações e entregar para Deus, falou que era para tirar toda ligação que eu tinha com a minha esposa. Disse, você não está sozinho meu filho! Fiquei preocupado em desagradar a ela inicialmente, tanto que eu deixei de fazer uma das orientações, ele me ligou, disse que não tinha tempo para perder com ovelha desobediente, que não era para eu me preocupar em desagradar e sim fazer o que era justo, chegou até desligar o telefone na minha cara.
Ali, eu entendi que estava sendo um banana, frouxo! Irmãos, cuidado com pessoas fracas na fé, pois elas podem te derrubar. Uma pessoa no sitio do ministério, virou pra mim e disse: sua esposa está com as mesmas atitudes que meu marido, e ele está com amante, ela também deve estar com alguém. Se eu estivesse fraco na fé, teria desistido da minha esposa, da minha família.
Outros vieram e falaram que eu teria total liberdade para seguir em frente e conhecer outras pessoas e que até me mostrariam na Palavra de Deus está permissão. Nossas lutas não são contra carne nem sangue, e sim contra principados e potestades, dominadores celestiais deste mundo tenebroso, e eu não desistiria da minha família, e outra coisa, lugar nenhum na Palavra de Deus dá direito de separar e casar novamente, Deus odeia o divórcio e ponto final, ele não volta atrás, desde o princípio Ele fez homem e mulher, o homem deixaria sua casa e se juntaria a sua mulher, tornando-se uma só carne, e o que Deus uniu, o homem não tem capacidade de separar, somente a morte um dos dois. Existe o caminho largo e o estreito, eu escolhi e continuo escolhendo o estreito, que me leva a vida eterna!
Então comecei a me posicionar como homem, e a não se preocupar com o que ela iria achar ou pensar.
Irmãos, tudo estava em silencio, sem encheções de saco dela, sem nada, praticamente amiguinhos, fazia tudo que ela solicitava, muito prestativo, anulando minhas coisas para poder fazer o que ela pedia, achando que isso a faria pensar melhor sobre a gente,
Mas após meu posicionamento, ela ficou irreconhecível, me tratava mal, muito seca, gritava no telefone, foi no nosso apartamento e pegou várias coisas, a mãe dela chegou a ler um caderno com anotações pessoais minhas do início do meu deserto, quando estava desesperado e escrevia as coisas, um dia ela foi deixar a Alice na casa da minha mãe, e não cumprimentou nem minha mãe e as pessoas que estavam com ela, bateu o portão e arrancou o carro cantando pneu. Discussões que tínhamos, conflitos por causa da Alice, ela queria que eu ficasse à disposição dela, fazendo de gato e sapato.
Ficou definido que a Alice ficaria terça e quarta comigo, segunda e quinta com ela, um final de semana comigo e outro com ela, assim a Alice ficava meio a meio, foi o melhor para todos. Como eu parei de fazer as coisas por ela, atender as solicitações dela, ela começou a recorrer minha mãe, e minha mãe aceitava por causa da Alice, com preocupação do bem-estar da Alice. Minha mãe, as vezes ruim de saúde, atendia as solicitações da Cinthia, para cuidar da Alice, eu não concordava e as vezes sobrava pra mim, porque sabia que minha mãe não estava bem, e eu tinha que ficar pedindo para minha mãe não intrometer, pois eu quando precisava de ajuda, última coisa que fazia era recorrer a ela (minha mãe), foi isso que me trouxe crescimento e amadurecimento, compromisso e responsabilidade com a minha filha, pois antes não dava um banho na Alice, não passava noites em claro quando a Alice passava mal, não auxiliava minha filha em nada, não sabia onde ficava as roupas, remédios dela, não a ajudava a escovar os dentes, não participava de nada da minha filha, não brincava, não levava ela para praças, parques, circos e se eu tivesse terceirizado minha filha para minha mãe não teria aprendido tudo que aprendi.
E quando eu precisava e minha mãe não podia me ajudar, eu nunca recorri aos pais da Cinthia, eu me virava, não achava justo ela se apoiar na minha mãe assim. Minha mãe, mesmo discordando de mim, ela respeitou minha opinião e parou de atender as solicitações da minha esposa.
Sofri muito, vendo minha esposa arrumada, deixando nossa filha comigo e indo sair, ou para faculdade, sempre me tratando muito mal, ríspida, fria, não me olhando nos olhos, ela sentia nojo de mim. E eu sempre tendo que ter contato visual. O pai dela me ligou e me pressionou acerca do divórcio; eles queriam que eu assinasse o divórcio para não precisar ir para o litigioso, mas isso vai contra meus princípios, e eu me recusei, o Pastor Henrique Lino disse: não se preocupe meu filho, isso ai é apenas um ventinho, mantenha firme no Senhor, que quem te justifica é Ele, e quem vier contra você, virá contra Deus.
Tudo aparentemente normal para ela e eu arrasado, destruído, notícias chegavam até mim que ela estava saindo, curtindo. Eu não perguntava nada para minha filha, não entrava em redes sociais, não buscava informações, nada eu fazia em relação a querer saber do lado de lá, quando minha filha começava a falar algo, eu mudava de assunto. E mesmo assim vinha informações, amigos que não tinha mais contato vinham me contar que viram ela curtindo e feliz em locais de curtição.
Sentia medo de ela se relacionar com alguém, teve vez de acontecer situação de parecer que ela estava com alguém, e isso me fazia muito mal. Ela vir buscar minha filha em uma segunda-feira as 08:30 da manhã com um short jeans curto, salto alto, blusa curta, cabelo maravilhoso e ainda com maquiagem, cheguei a evitar até de olhar para ela, veio mil coisas na minha cabeça. Como que ela tinha se transformado, parecia que tinha voltado a adolescência, saindo com meninas boemias e de baladas. Fazendo coisas que antes ela não se identificava e não gostava, até criticava quem as praticava.
Ela ficou como eu era antigamente, e eu senti na pele coisas que eu a fiz sentir. Durante o deserto, errei muito, vacilei várias vezes, metia a mão onde não devia, falava o que não devia, preocupava com o que não deviria. Há uns anos atrás eu não conseguia nem acordar cedo, trabalhar direito, com responsabilidade nenhuma, depressivo e muitas das vezes queria ficar deitado na cama, e de repente tive que me transformar em multifuncional, e não tinha a opção de não fazer, eu tinha que fazer. Minha esposa também passou algumas situações durante a separação, teve problemas de saúde, trancou faculdade, acidente com carro, teve que vender o carro, e comprar outro pois ficou muito ruim, passou aperto financeiro entre outras coisas.
Com o passar do tempo, com o auxílio do Pastor Henrique Lino e o Marcelino me acompanhando de perto, as coisas começaram a ficar claras pra mim. Aprendi verdadeiramente a buscar o Senhor, e deixei de ser religioso, no qual tinha me tornado. Deixei as circunstancias de lado e foquei em mim, em todos os âmbitos da minha vida, pois muitas coisas precisavam ser colocadas no lugar. Como dizem, deixei minha esposa ir, e comecei a fazer o que precisava de fazer, tirei os olhos das circunstancias e verdadeiramente descansei no Senhor. Busquei me tornar um homem melhor, como pai, como profissional, como filho, como irmão, e ser verdadeiro servo de Deus, cuidar da minha casa, servir o Senhor, quebrar paradigmas enraizados em mim, no qual me paralisavam, e me impediam de crescer, sair da zona de conforto e continuar buscando os frutos do Espirito que são mencionados em Gálatas 5, Entretanto, o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas virtudes não há Lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos de igual modo sob a direção do Espírito. Não nos tornemos arrogantes, provocando-nos uns aos outros e tendo inveja uns dos outros. Uma das coisas que aprendi em provérbios e coloquei em prática é que a resposta branda, desvia o furor.
No início do ano de 2019, fizemos uma festa de aniversário para a Alice com o tema da Skye, a princípio iria ser uma festa simples, e não convidei minha esposa e familiares, pois não tinha sentido ter convivência, mas acabou sendo uma festona, e a Alice amou. Isso fez a Cinthia se sentir mal, e minha cunhada que é madrinha da minha filha chegou a me ligar e a dizer que achou ridículo minha atitude, algumas pessoas me julgaram, mas não fiz intencionalmente. Não participei de festas da escolinha da minha filha, para não ter contato com a minha esposa, me doía muito, inclusive quando a Alice me questionava o porque eu não estava presente, me cortava por dentro, toda quinta-feira de manhã quando deixava a Alice na escolinha e que o final de semana seria da Cinthia, no caminho para o trabalho chorava de tristeza, de saber que só veria minha filha 6 dias depois, só na terça-feira.
Nunca imaginei passar por isso. Toda vez que eu tinha que pegar ou entregar minha filha para a Cinthia, via ela arrumada, cabelo bonito, perfumada, me fazia mal, teve vez de eu ligar para o Marcelino a noite, desesperado, achando que ela estava com outra pessoa, ou com alguém. Sentia falta da convivência diária com a minha filha, de participar das idas para o sitio do meu sogro. Minha filha com problema de saúde, a bronquite atacava ela nas mudanças de tempo, e não dormia direito, cuidava da Alice, e no dia seguinte tinha que trabalhar, cuidar de casa, mil coisas ao mesmo tempo. Muito exausto com tudo, orei antes de dormir, cheguei a titubear na fé, fiquei abalado, cheguei a pensar que Deus era algo que eu estava criando e acreditando para que conseguisse superar esta fase da minha vida, e então fiz várias perguntas para Deus, e pedi para que se Ele estivesse me ouvindo, que Ele sondasse meu coração, e me confirmasse se eu era digno de ser chamado filho Dele, que se minha vida agradava a Ele.
Irmãos não sabia que homem chorava de soluçar, nem na morte do meu pai eu chorei desta forma, a dor era na alma, sensação de luto por uma pessoa viva, estava literalmente partido no meio. No dia seguinte, logo pela manhã, meu amigo Marcos de Goiânia me ligou e disse: Está podendo falar? É muito importante! Eu disse que podia falar, então ele disse: Deus manda te falar que Ele ouviu sua oração, logo após ele falou em primeira pessoa: Filho, eu tenho o tempo certo para te tratar, e não preocupa com ela, que é Eu que estou cuidando, descansa em mim e confia. Eu fiquei espantado! Irmãos, logo após esta experiência sobrenatural, eu disse para Deus que nunca mais duvidaria da existência dele! Descobri um prazer que transcende qualquer prazer que o mundo dá, pois vem de uma fonte inesgotável, prazer continuo, onde não preciso de circunstancias e situações boas, ou coisas mundanas para sentir alegria, pois a minha alegria vem de dentro para fora, vem do Senhor, a alegria do Senhor é a minha força.
Irmãos, existe prazer em Deus, um prazer que você não precisa comprar, como é o prazer do mundo, aquele prazer que dá e passa, te dá uma alegria momentânea, mas que após esta alegria, vem depressão, tristeza, angustia. Eu já estive na lama, e achava que jamais sairia, e hoje estou aqui, contrariando estatísticas, para Honra e Gloria ao Senhor. Muitos olhavam para mim, e achavam que logo eu cairia.
Gostaria de compartilhar um aprendizado com todos que estão passando por situação difícil, pois as dificuldades são disciplina do Senhor. Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Dedique tempo ao Senhor, a Leitura da Palavra, oração, jejuns. Tem um vídeo do John Piper que chama: Se você não orar, você não viverá, é muito bom, simples, mas difícil de aplicar e manter constância, mas é preciso! A matemática de Deus é inversa à do mundo, em 1 Coríntios 2:8 diz: No entanto, como está escrito: “Olho algum jamais viu, ouvido algum nunca ouviu e mente nenhuma imaginou o que Deus predispôs para aqueles que o amam”. As coisas de Deus são loucuras para o homem natural, pois precisamos estar em espirito para entender e compreender as coisas que vem do Espirito de Deus.
Deserto não é para morte, e sim para te levar a Terra Prometida, é onde você vai se achegar a Deus, onde viverá o sobrenatural de Deus, onde aprenderá a não andar com olhos físicos e humanos e sim com os olhos da fé e espirituais, pois tudo que não provem da fé é pecado, sabendo que para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis. Sem fé é impossível agradar a Deus. Em Romanos 10:17 diz Como consequência, a fé vem pelo ouvir as boas novas, e as boas novas vêm pela Palavra de Cristo. E eu digo não preocupem como, pois em Salmos 25:12 diz Quem é aquele que teme ao SENHOR? Ele lhe ensinará o melhor caminho a seguir.
Pastor Henrique Lino e o Marcelino me encaminharam a Igreja Assembleia de Deus que fica no bairro Gloria, para eu congregar, Pastor Edvaldo e a igreja me receberam de braços abertos, homem íntegro e fiel a Deus, não concorda com segundo casamento, inclusive a filha dele quis se separar e ir para casa dele, ele não a aceitou e disse que era para ela se resolver com o marido, que não a aceitaria em casa. Quanto ao Ministério Atalaia, acompanho os cultos via YouTube e a Live de quinta-feira.
Teve uma reunião de pais este ano da Alice, e um dia antes era meu dia de ficar com a ela, quando cheguei na escolinha para buscá-la, descobri que a Alice não tinha ido a escola, e a minha esposa não me avisou nada, e então não liguei, não falei nada, pois o meu compromisso com a minha filha estava cumprido, e se ela estava com a mãe dela, a responsabilidade era da mãe me avisar que não foi, e no dia seguinte fui a reunião de pais normalmente, quando entrei na sala, minha esposa fingiu que nem me viu, e parecia estar com raiva de mim. Mas nem me importei, pois já estava super bem, posicionado, firme na fé, nesta época até os dias de hoje comecei a viver dias incríveis, tive experiências com o Senhor, de Ele me usar na vida de outras pessoas, através das minhas experiências, aplicar coisas que eu desejava fazer, e não fazia. Fiquei como estivesse anestesiado em relação a minha esposa, este é o maná que Deus dá para quem está atravessando o deserto. Nesta época quando minha esposa me ligava, eu não queria nem atender mais, tinha desanimo só de pensar que teria que conversar com ela. Ela começou a ficar incomodada, e me perguntou se seria para sempre assim, tudo separado, se a Alice teria que ter sempre as duas famílias separadas, que ela não achava isso correto, quanto a festa de aniversário da Alice e eventos da escola, e eu disse que sim, que eu não era obrigado a estar no mesmo ambiente que ela, e ter que conviver com ela. Percebi que isso começou a incomodar bastante ela.
No período de separação, após eu afastar 100%, nossa relação era apenas em a respeito à nossa filha, conversas formais por SMS e ligação, pois após a festa do casamento bloqueei ela no WhatsApp e só desbloqueei ela no dia 28 de agosto de 2019, após retomarmos nosso casamento, lembrando que desde a primeira semana após ela sair de casa, eu desativei minhas redes sociais, pois não queria me machucar. Em julho de 2019 minha esposa entrou em contato comigo, querendo conversar a respeito de nossa filha, pois não estava concordando com algumas coisas, marcamos e encontramos no dia 08 de julho de 2019 próximo à casa dos pais dela, onde conversamos a respeito da Alice, de nossas condutas, o que ela não concordava, eu dei meu ponto de vista, sempre respeitei ela, mesmo não concordando com as atitudes dela, no início da conversa, foi meio tensa, mas depois começamos a falar da Alice, de coisas que ela estava vivendo, e que eu estava vivendo, ficamos horas conversando, nem vimos as horas passar. Foi a partir deste dia, que ela começou a pensar em mim, começou a sentir saudades (ela me contou isso recentemente). No dia dos pais ela me enviou um e-mail me parabenizando, fez elogios, mostrou admiração e finalizou dizendo que estava orgulhosa de mim, fiquei emocionado quando li, fiquei feliz de realmente estar sendo um pai para minha filha. Teve um momento em que eu fui buscar a Alice com minha esposa, e ela iria fazer uma cirurgia no dia seguinte, observei ela olhando para a Alice e para mim com um olhar triste, e com os olhos lacrimejados, a Alice deu tchau para ela de dentro do carro, este foi um dos momentos em que observei que algo nela estava diferente.
Hoje sou lavado e remido pelo o sangue de Jesus, conheço o Senhor verdadeiramente, vou continuar buscando-o, batendo a porta, enfraquecendo minha carne, fortalecendo meu espirito no Senhor, alimentando diretamente da fonte, e eu sei que Ele estará comigo diante de qualquer situação. Vou continuar buscando e me esforçando para executar o que está escrito em Deuteronômio 6:5 Amarás o SENHOR, teu Deus, com todo o coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças, para que todas as palavras dele estejam gravadas no meu coração.
Após algumas conversas por SMS e ligação com a minha esposa, marcamos de encontrar no dia 28 de agosto de 2019 no shopping, em um lugar público, como o pastor sempre orienta, isso também incomodou ela, o porquê de ser em um local público. Sentamos para conversar e ela começou a falar sobre coisas que estava acontecendo com ela, e etc. e eu perguntei: Encontramos para falar sobre isso? Ela disse: Não! E então eu disse: Vamos direto ao ponto. E então ela me olhando nos olhos com o mesmo olhar que ela sempre me olhou, naquele momento eu vi que era a minha esposa e não a Cinthia na separação, ela me perguntou qual era o meu sentimento por ela, e eu perguntei o porquê ela queria saber, pois eu não iria abrir meus sentimentos até saber o porquê da pergunta, e ela respondeu que ela queria saber se eu a amava e se eu queria retomar nosso casamento. Então eu perguntei se ela me amava e ela disse que sim, “eu te amo” e eu respondi que neste tempo eu comecei a sentir um amor incondicional por ela, como nunca havia sentido, e ela disse que estava com receio de eu querer voltar porque a Palavra de Deus diz a respeito, e eu disse que eu a amo e que gostaria de retomar o casamento sim, e mesmo se eu não sentisse amor por ela, também voltaria por obediência a Palavra.
Ela disse que tinha receio de não dar certo, então eu disse que se for para voltar com dúvida, melhor não voltar. Então acertamos alguns pontos quanto a comportamentos anteriores, o que desagradava um ao outro, que é o que estava causando receio ao retomamos nosso casamento naquele momento. Quando ela chegou na casa dos pais dela, nossa filha estava dormindo no sofá e ela carregou e colocou ela na cama, foi quando a Alice abriu os olhos e disse: Mamãe? E minha esposa disse: Sou eu amor. E minha esposa perguntou a Alice: Amor, o que você mais queria que acontecesse no mundo? E a Alice respondeu: Que você voltasse a morar comigo e o papai na nossa casinha, e voltou a dormir. Minha esposa me mandou isso no WhatsApp.
E como eu queria as duas neste momento, mas combinamos que no dia seguinte ela iria voltar para nossa casa. Mas aconteceu um imprevisto e logo pela manhã, ela me envia: mudanças de plano! O SUS me ligou e marcou a cirurgia para amanhã e tenho que estar no hospital as 07:00. E seria feriado em Contagem, onde trabalho. E então acompanhei ela no hospital em todo o processo.
Hoje é dia 05 de setembro de 2019, completou uma semana da restauração, estou muito feliz, coisas que eu visualizava, acreditava, hoje se materializaram. Minha mãe e minha irmã caçula me disseram que torcia por mim, mas que não acreditavam que minha esposa voltaria. Eu via nos olhos da minha mãe a preocupação comigo, de eu estar criando expectativas em algo que nunca aconteceria. Aprendi a não limitar a Deus, ainda mais onde há promessa dele, e hoje estou vivendo algo que muitos não acreditaram, somente aqueles que compartilham da mesma fé e que conhecem o Senhor verdadeiramente. Pois muitos sepultaram meu casamento, acharam que não teria volta.
Agradeço a Deus por tudo que Ele permitiu e por tudo que Ele fez por mim e em mim. Neste último domingo que passou, minha filha me perguntou: Papai, amanhã eu fico com quem? E eu disse: Amor, agora você vai ficar todos os dias comigo e com a mamãe! E ela deu um sorriso e disse: É? Eba!!!! O primeiro dia que minha esposa entrou no apartamento, ela chegou no quarto e viu a porta aliança no meio da nossa cama, com a minha aliança e um solitário que tinha comprado 1 semana após ela sair de casa, como pedido de perdão, achando que ela voltaria no dia, e desde então ficou guardado até o dia 28 de agosto de 2019, e quem colocou nos nossos dedos foi a Alice toda feliz. Minha filha sentiu o impacto da separação, mas no início eu a entreguei para Deus e pedi para que ele a protegesse de todo mal, e que guardasse o coração e a mente dela em Cristo Jesus, e foi o que Ele fez, pois não houve sequelas, e eu glorifico a Deus por isso, Deus seja louvado, pois o Senhor é o mesmo ontem, hoje e amanhã, não mente e não se arrepende e é fiel com aquele que o ama. Nesses poucos dias observei que minha esposa também mudou, está mais organizada nas áreas pessoal e profissional, eu creio que aquele que começou a boa obra a aperfeiçoara até o dia de Jesus Cristo. Estou ciente que a guerra continua, pois venci uma batalha, mas virão outras, e não mais temo, pois eu sei que Deus está comigo, desde que mantenho firme no caminho dEle, me esforçando e negando a mim mesmo.
Minha esposa saiu no dia 31 de Julho de 2018, e o dia em que ela começou a sentir saudade, e começou a sentir amor por mim foi a partir do dia 08 de Julho de 2019, que são 10 meses e uma semana! E no dia 29 de Agosto de 2019 já estava dentro de nossa casa!
Lembro que eu falei com Deus: Senhor, eu quero amar o Senhor, mas como amar quem eu não vejo? Me ensina a amar o Senhor! E hoje, depois de buscas, eu sinto um amor muito forte por Deus. Muitas coisas foram surreais, transcendem a minha capacidade de entendimento, muita coisa nem preocupo tentar entender, apenas sei que Ele age de maneiras que nem sempre entendemos, mas temos que crer! Serei eternamente grato por tudo que eu vivi.
Gostaria de citar algumas passagens bíblicas nas quais me ajudaram muito:
Salmos 37:3-8
Deleita-te no SENHOR, e Ele satisfará os desejos do teu coração.
Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais Ele fará.
Ele exibirá a tua justiça como a luz, e o teu direito como o sol ao meio-dia.
Aquieta-te diante do SENHOR e aguarda por Ele com paciência; não te irrites por causa da pessoa que prospera, nem com aqueles que tramam perversidades.
Deixa a ira e abandona o furor; não te impacientes. Não te inflames, pois assim causarás mal a ti mesmo.
Em Hebreus 11:1 diz: Ora, a fé é a certeza de que haveremos de receber o que esperamos, e a prova daquilo que não podemos ver.
E uma observação: No início de agosto de 2019, que foi o último encontro no sitio do ministério, quando fui me despedir do Presbítero Rafael, falamos que na próxima vez que eu fosse para o ministério iria com a minha esposa e minha filha, que eu já as enxergava lá comigo. E este final de semana haverá o encontro no sitio do ministério, se minha esposa estiver com condições de ir, iremos eu, ela e nossa filha.
Irmãos observei que nesta travessia de um ano e um mês, o Senhor levantou soldados dele para me ajudar, nas áreas pessoal e profissional, no começo eu me apoiei em alguns amigos, participei de grupos de WhatsApp pessoas que passavam a mesma situação, assiste vídeos no YouTube, fiz o que podia fazer.
Meu querido Pastor Henrique Lino, vive o que prega, grande homem de Deus e com uma fé que chega a me constranger. Você é um exemplo pra mim, e estaremos juntos por muitos e muitos anos. Eu agradeço a Deus pela sua vida, pelo ministério que Ele confiou a você, não agradeço a você porque você sempre manda agradecer a Deus. (risos)
Com a benção do Pastor Henrique Lino, o Marcelino, é o meu mentor, este é realmente uma ovelha raiz do Pastor Henrique Lino, foi quem Deus usou para me lapidar como se lapida um diamante, usou para me forjar, esteve e ainda permanece ao meu lado, nos momentos mais difíceis ele me exortou, me carregou como um soldado carrega o outro ferido, me exortando, me corrigindo, me quebrando no meio, sempre com baseamento bíblico, me ensinando a andar em espirito, enfraquecer a carne, parar de mimimi, ser homem, ter atitude de homem, como ele diz: “tem que arrancar toco meu irmão, ir pra cima, ser verdadeiramente um homem na acepção da palavra, deixar de ser moleque, priorizar o que é prioridade, planejar menos e executar mais…” Uma vez ele disse: vai entender e aplicar Mateus 6:33 e depois conversamos… e através disso o que tem acontecido comigo é como a Palavra de Deus fala em Hebreus 4:12 Porquanto a Palavra de Deus é viva e eficaz, mais cortante que qualquer espada de dois gumes; capaz de penetrar até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é sensível para perceber os pensamentos e intenções do coração. Marcelino, sem palavras para te dizer, você sabe o quanto que você significa para mim!
Hoje considero todos do Ministério uma família que Deus me deu, e não abro mão! Este ministério abençoado por Deus, e sinto muito feliz de fazer parte! Eu glorifico a vida de cada um de vocês!
Deus colocou pessoas no meu caminho, que se tornaram especiais, agradeço a amizade, e o carinho de cada um de vocês, e fico feliz de conhecer amigos que o tamo junto é tamo junto mesmo! Em Provérbios 17:17 diz que O amigo dedica sincero amor em todos os momentos e é um irmão querido na hora da adversidade.
Não me esquecerei de vocês, que fizeram parte desta fase de minha vida, Mateus, Douglas, Vitor, Pastor Ruan e família, Pastor Davi, Victor, Marcos, Davi, Ricardo, Ricardo, Diógenes, Pastor Edvaldo e família, Anselmo, Marcelo, Henrique, Léo, Presbítero Rafael, Pedro, Marcelino, Pastor Henrique Lino e cada um do Ministério.
Hoje eu vivo pela fé e vou continuar me esforçando para viver pela fé dia após dia, louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, que cada um que ouvir este testemunho possa conhecer a boa, perfeita e agradável Vontade de Deus, que na maioria das vezes, em um primeiro momento parece ser ruim, mas que lá na frente enxergamos que foi o melhor, e que você possa entregar todo o seu ser para este Deus que continua operando milagres! Que a graça e paz de Deus seja sobre cada um de vocês.
Kauê
05 de setembro de 2019

Se voce está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: