Testemunho de Restauração de Casamento Após p Divórcio e Adultério Lilian

Como andar
28 de outubro de 2019
Alegremo-nos
29 de outubro de 2019

 

Testemunho de Restauração de casamento após o divórcio e adultério.

Lílian Cristina.
Hortolândia SP

Deus restaurou a minha vida, Deus restaurou o nosso casamento.

Meu nome é Lilian, eu sou de Hortolândia do Estado de São Paulo, tenho 35 anos, conheci o meu esposo aos 14 anos de idade e ele tinha 15 anos. Tivemos um namoro de 5 anos, noivamos e quando fiz 19 anos nos casamos, fomos muito felizes em nosso casamento, tivemos uma filha quando eu completei 21 anos de idade.
Fomos uma família muito feliz, uma família estruturada, uma família querida por todos, éramos um casal exemplo e nessa época eu era católica e ele era espírita, mas nós não tínhamos muito compromisso com Deus.
Quando a nossa filha fez um aninho de idade eu cheguei a batizá-la na igreja católica e esse foi o último dia que eu frequentei a igreja, no dia do batizado dela.
No primeiro fim de semana seguinte, depois que eu batizei a minha filha, fui conhecer uma igreja evangélica, conheci a igreja universal e gostei.
Eu fiquei buscando a Deus durante um ano, buscando a Deus de maneira diferente da que eu tinha aprendido na igreja católica, porém tinha muita dificuldade em frequentá-la, pois não era perto. Ás vezes eu deixava para ir à igreja na parte da tarde, porque era o horário que meu esposo estava trabalhando. Eu pegava o ônibus e ia para igreja com a minha filha.
Passando um tempo eu mudei de casa. Nós terminamos a nossa casa e nos mudamos para outro bairro onde havia uma igreja evangélica próxima.
No dia que eu estava arrumando a minha mudança eu encontrei um panfleto de uma igreja na calçada, era um convite para um culto à noite aonde todos os visitantes seriam bem-vindos e eu falei: que bom, é pertinho de casa, eu vou conhecer, e assim eu comecei a minha jornada com Cristo fui para igreja e me firmei lá.
Foi aí que começou as brigas no meu casamento, pois meu esposo não aceitava que eu fosse cristã, devido a minha mudança de comportamento, como já não o acompanhava para beber, nem usava mais roupas sensuais que mostravam o meu corpo. Eu passei a me vestir com modéstia e já não ia mais as festas, pois lá sempre rolava muitas bebidas alcoólicas. O meu esposo sempre voltava bêbado e isso era coisa comum para nós até então.
Então nesse meio tempo, ele ficou desempregado e começou a procurar emprego. Ele conseguiu um emprego no clube e foi aí que tudo começou. Nesse clube ele conheceu uma mulher que trabalhava lá, ele mudou totalmente o comportamento, mudou muito… Em casa ele era frio, me ignorava totalmente, eu não entendia o que estava acontecendo, porém eu vi umas mensagens no celular dele e eu descobri a traição, foi muito triste. Ele falou que a culpa foi minha porque eu o larguei por causa da igreja, porque tudo que eu fazia era para igreja. Disse que eu não queria saber mais dele, mas isso não era verdade, era um pretexto que ele arrumou para poder sair de casa e pedir o divórcio.
Eu estava com 26 anos quando ele me pediu o divórcio, assinei contra a minha vontade, porque ele queria de qualquer jeito, para poder viver com a outra mulher. O divórcio saiu muito rápido, foi em 3 meses. Quando ele saiu de casa, não muito tempo depois, ele foi morar com essa mulher e eu comecei a sofrer muito com a nossa filha. Na época ela estava com cinco anos de idade, foi um período muito difícil na nossa vida.
Neste período, eu fiquei 5 anos sozinha, eu consegui uma bolsa e fiz faculdade, abri uma empresa, trabalhei muito, e neste período minha empresa cresceu bastante. Eu me envolvi na igreja, trabalhava no departamento infantil. Embora eu tenha focado muito nos estudos, na minha empresa e na igreja, mas mesmo assim, nestes 5 anos, eu era uma pessoa muito depressiva, carente e muito triste.
Neste período de cinco anos que ele ficou com a amante nunca deram certo, porque ele nunca negou para ela que me amava e falava para ela que o problema de não estarmos juntos era que eu escolhi ser cristã, ser crente. Ele não gostava de crente e a outra mulher ia para festas com ele, para rodeio, o acompanhava em tudo, então estava bom para ele. Ele sempre falou para ela que tinha uma tristeza muito profunda, porque ele queria estar com a família dele. Ele sempre a deixava e tentava voltar comigo, mas do jeito que ele estava não tinha condições da gente voltar, eu não aceitava.
E nesse desespero que ela estava, acabou engravidando para tentar segurá-lo e foi quando ele falou para ela que filho não segura homem. Falou que se filho segurasse marido ele ficaria comigo, pois tenho uma filha dele e que ele me amava, então eu sim o seguraria, ela não. Ele terminou com ela de uma vez, assumiu a criança e falou que não iria ficar com mulher por causa de filho. Nesse período que eles ficaram separados, ele foi viver a vida dele de solteiro e eu continuei vivendo a minha.
No divórcio tivemos a partilha de bens, vendemos a nossa casa. Eu comprei outra em outro bairro e assim tive que mudar de igreja. Nesta igreja eu conheci um Pastor e a família dele, fui muito bem recebida por eles, com muito carinho, tivemos uma boa amizade durante 3 anos em que eu fui pastoreada por eles.
Depois de 3 anos a minha amizade com o Pastor mudou, ele já não me via como ovelha, ele me via como mulher, ele apreciava meu modo de viver, elogiava minha forma de vestir, dizia que eu era muito inteligente, me enchia de elogios, quando eu me dei conta nós estávamos apaixonados. Eu fiquei desesperada diante desta situação, então chamei a esposa dele para conversar, afinal éramos amigas e confessei para ela. Ela passou o dia comigo, cuidou de mim… A reação dela me surpreendeu muito, parece que ela não se abalou. Ela disse que já esperava que isso acontecesse, pois seu esposo me elogiava muito, pois afinal eu era muito bonita. Eu não estava esperando esta reação dela.
Eu e o Pastor acabamos ficando juntos, saímos da igreja e fomos morar juntos, vivemos por um período de 3 anos. Relato que no período em que vivemos juntos, nestes 3 anos, eu não era feliz, me sentia muito mal, me decepcionei muito com este Pastor, ele me tratava mal, não era quem eu pensava que era. Eu me sentia um lixo diante da situação que eu estava vivendo, eu sentia vergonha, pois sabia que estava vivendo em pecado.
Com 7 dias que estávamos vivendo juntos, ele foi acometido de uma enfermidade muito severa, acredito ser permissão de Deus, nestes 3 anos era muitas idas e vindas aos hospitais. Umas 4 vezes por semana tínhamos que ir ao hospital, ele sentia muita dor, ele ficava internado, emagreceu muito, ficou muito doente mesmo.
Eu tinha que trabalhar muito para sustentar a casa, pagar aluguel. Ele não tinha condições de trabalhar. A minha vida era um fardo, eu odiava as pessoas e as pessoas me acusavam, eu mesma me cobrava muito, sentia muita vergonha da situação a qual eu me encontrava. Eu falava que tudo que eu estava passando era Deus pesando a mão sobre mim, porque eu era uma pecadora, eu não comia, eu não dormia, vivia dopada de remédios.
Neste período que eu estava vivendo com outra pessoa, meu esposo ficou sozinho e disse que estava me esperando, que ele sempre teve a esperança de um dia voltar para mim. Ele sabia que esse relacionamento o qual eu tinha entrado não iria dar certo, porque ele sabia que eu também o amava e ele esperou.
Passando 3 anos que estávamos juntos eu tomei a decisão de voltar para Deus, eu orei e falei: Deus eu me enfiei num poço muito fundo e preciso de ajuda, só o Senhor pode me enviar uma corda, só o Senhor para me tirar daqui. Eu estou muito ferida, me sinto muito suja, um lixo de pessoa e nada nesta vida vai me fazer mudar se não for o Senhor e tomei a decisão de largar esse adultério.
Numa manhã de domingo eu o chamei para uma conversa e falei: eu tomei a decisão de voltar para Jesus, eu vou voltar para Deus. Eu preciso de Jesus, eu quero ser salva e você também deveria. Ele não concordou, disse que me amava, mas eu estava decidida, não queria mais esta vida de pecado.
Eu peguei o telefone e liguei para meu irmão. Falei que queria ir embora, não demorou 30 minutos e o meu irmão estava na porta da minha casa. Ele nunca foi a favor do meu relacionamento. Eu peguei as minhas coisas e coloquei no carro e voltei para minha casa. No período em que vivemos juntos eu não achava correto morar na minha casa, eu pagava aluguel e com a separação eu voltei para minha casa.
Na segunda-feira, meu irmão mandou mensagem para meu marido dizendo que eu havia me separado, pois ele estava 3 anos sozinho me esperando, agora seria o momento. Enquanto o meu esposo estava nestes 3 anos sozinho, ele trabalhou muito duro e construiu uma casa linda para a gente. Ele tinha convicção de que eu iria sair deste relacionamento e voltaria para ele.
Quando ele ficou sabendo, prontamente me procurou e falou: eu fiquei este tempo todo sem te procurar, eu respeitei sua decisão, mas agora que eu sei que você está sozinha eu quero te mostrar o que eu fiz para a gente e para nossos filhos. Foi uma alegria muito grande porque havia 8 anos de divórcio.
Por um lado, eu estava muito feliz de poder voltar para meu marido, afinal eu sempre o amei, por outro lado eu estava muito depressiva, eu não estava preparada para voltar. Eu vim de uma carga de pecado, de humilhação, eu levei uma carga de lixo para este novo relacionamento. Meu esposo fazia tudo por mim, e eu sempre cobrando muito, reclamando de tudo, sempre chorando, com ódio de tudo e todos, vivia dopada de remédios.
Um dia eu tive uma crise, e meu esposo falou que iria sair de casa, nós estávamos brigando muito, ele foi à mãe dele e pediu para ela cuidar de mim e falou que iria esfriar a cabeça. A Lilian não está bem, ela precisa de ajuda.
Ele foi viajar para casa de parentes. Era para eu ter esperado ele voltar, na minha falta de sabedoria agi ao contrário, peguei as minhas coisas e fui embora da casa onde estávamos morando. Quando meu marido voltou depois de 7 dias ele não encontrou mais nada na casa.
Eu estava muito depressiva, só pensava em suicido, em me matar um espírito de morte me rondava o tempo todo, eu só queria morrer.
Eu liguei para meu irmão. Quando eu estava na comunhão com Deus, eu ganhei meu irmão para Jesus e ele se tornou um missionário, um servo de Deus, casado, tudo direitinho. Eu liguei para ele e falei que precisava de ajuda, pois estava com um espírito de morte muito grande, queria me matar de qualquer jeito.
Na época, ele estava em Honduras fazendo missões, ele ligou para seu Pastor em Campinas e pediu que eles me ajudassem. Eles prontamente vieram e oraram por mim, reprenderam o espírito de morte, eu comecei um processo de cura, eles cuidaram de mim, eles amaram minha alma, não olharam o meu pecado, as minhas circunstâncias, eu passei por um processo de cura, de libertação. Foram 3 meses trabalhando incansavelmente sobre a minha vida, sobre a minha alma, tratando o meu caráter.
No dia 23/11/2018, Deus me curou da depressão de uma maneira tão linda, eu voltei a sonhar, eu pude tirar minha habilitação que era um sonho, eu queria muito um carro e Deus me deu um carro, o mesmo Deus que me curou, me permitiu tirar minha habilitação em maio de 2019 e em agosto consegui comprar meu carro, Gloria Deus!
Em dezembro de 2018, conheci o Ministério Atalaia de Deus através do YouTube e logo entrei em contato com pastor Lino, ele me retornou logo em seguida e ele com muito carinho me orientou. Eu falei para ele que eu havia assistido aos vídeos e ele perguntou se eu era casada no papel e se era primeiro casamento e eu disse que sim. Ele começou a me orientar, me ensinou como deveria estar seguindo para minha restauração.
Com ajuda e orientação do pastor Lino comecei a minha jornada pela minha restauração. Eu falava apenas o necessário com meu o esposo, era apenas sobre a nossa filha. Segui à risca a orientação do pastor, apenas me santificando e buscando comunhão com Deus. Isso levou meu esposo a me admirar cada vez mais e sempre que ele buscava ter contato comigo eu recusava, pois dizia estar ocupada demais para conversar com ele. Em uma oportunidade que ele teve para ir a minha casa pegar nossa filha pediu para falar comigo. Ele me chamou para sair para conversarmos sobre nosso relacionamento. Eu falei com o Pasto Lino e ele falou que eu poderia sim, desde que não fosse num lugar onde ficaríamos a sós, nem para comer, nem nada, deveria ser num lugar público.
Eu marquei com ele numa praça perto de casa para conversarmos, nesta conversa acertamos muita coisa, ele me disse que eu era uma pessoa diferente, ele havia observado que eu estava mais calma, mais mansa, amorosa, ele me pediu perdão por ter me abandonado e disse que gostaria muito de reunir nossa família novamente. Pediu perdão, pois disse que não soube como lidar com a depressão, disse que gostaria muito de se redimir e que queria provar isso.
Ele disse que gostaria muito de cuidar de nossa família, pois tinha ganhado judicialmente a guarda do filho que hoje tem 5 anos de idade e esta criança me tem como uma mãe para ele. Ele me pediu para voltar. O Pastor falou que eu deveria voltar, mas antes deveria colocar todas as coisas que eu achava necessário, principalmente sobre a minha fé.
Pediu pra eu ir com ele na casa dele junto com as crianças e eu fui. Nesse período em que esteve só, trabalhou duro dia e noite, não teve relacionamento algum com mulher, construiu uma casa linda com piscina para as crianças, com quarto lindo para cada um deles. A casa toda mobiliada. Ele disse que apenas estava aguardando eu ficar bem, e nosso retorno para casa estava sendo aguardado com muita ansiedade. Confesso que fiquei chocada com tanto capricho, em cada detalhe, pois realmente foi feito tudo com muito amor para a nossa família.
Hoje eu tenho um carinho muito grande pelo meu esposo, olho para ele com um olhar de amor, eu tenho conseguido mostrar para ele o amor de Jesus por minha vida. Ele ainda não aceitou a Cristo, mas tem sido abençoado através da minha vida, ele está tão manso, tão amoroso, o Senhor tem feito uma mudança muito linda na vida dele. Meu esposo era um homem muito duro, peço a Deus que o amor dele por mim, pela nossa família seja o mesmo de Cristo pela sua igreja.
Estamos juntos, estamos muito felizes e não muito tempo a frente vamos nos casar novamente. Nossa casa, e nosso lar estão restaurados e Deus não ficou do lado de fora e por isso sou grata a Deus por tudo. Glória ao nosso Senhor Jesus.
Agradeço ao Mistério Atalaia do Evangelho de Deus, ao pastor Lino que sempre me orientou com graça e sabedoria. Sem a ajuda do Pastor Lino eu faria tudo errado novamente, mas com a ajuda primeiramente de Deus e depois dele, hoje eu estou muito feliz com a minha família, muito obrigada!

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: