Minha loucura

Vinde a Salvação
13 de novembro de 2019
Vinde a mim
14 de novembro de 2019

“Quisera eu me suportásseis um pouco na minha loucura! Suportai-me, porém, ainda. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.” (2 Coríntios 11:1-2)

A Palavra de Deus diante do mundo é considerada loucura, e as pessoas seguidoras de Cristo, praticantes do Evangelho de Jesus Cristo, são consideradas loucas, porque vivem de maneira totalmente contrária às práticas mundanas. Os cristãos legítimos vivem de maneira oposta ao que as pessoas praticam, porque a sua preocupação é com as coisas do Reino. Os verdadeiros filhos de Deus não são ambiciosos, não estão preocupados com as coisas materiais, ao contrário, buscam as espirituais, buscam como agradar a Deus. Paulo já tinha falado sobre esse assunto em sua primeira carta aos Coríntios, capítulo 1, versículo 18, quando ele textualmente diz: “Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão sendo destruídos, porém para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus”. Mas o apóstolo Paulo falava isso exatamente por viver esse Evangelho, pois sabemos que, depois que se converteu ao Senhor, Ele passou a viver exclusivamente para Cristo, e por causa do Evangelho sofreu muito, passando por todos os tipos de perseguições e afrontas, mas nunca soubemos de ele desanimar ou ficar lamentando. Paulo era um pregador do Evangelho pleno e tinha muito zelo ao ensinar. Queria que as pessoas que se converteram ao Senhor fossem fiéis no seu jeito de viver em Cristo. Esse apóstolo exigia a santidade que o Senhor exige de cada um de nós, ele não permitia as heresias hoje muito comuns na maioria dos templos, onde pregadores estão muito mais preocupados com o número de fiéis e com a arrecadação do que com a salvação das pessoas. Paulo tinha a preocupação de conduzir as pessoas a Cristo, e por isso agia com rigor, exigia que fossem autênticas, e quando não eram, ele mesmo as expulsava do meio deles. Muitos o criticavam dizendo que ele era rude no falar, mas ele simplesmente era enérgico, porque não é possível tratar com as pessoas que estão no erro de maneira delicada, pois assim elas continuarão em seus erros. Temos que ter amor e zelo pelas pessoas, e isso nos obriga a agir de maneira enérgica e até mesmo de maneira rude, porque não estamos e nem podemos ficar preocupados em agradar as pessoas, mas sim a Cristo. Temos que demonstrar amor ao próximo conduzindo as pessoas a Cristo, e não a nós.
“Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.” (2 Coríntios 11:3). Vejam a preocupação de Paulo com as pessoas, pois ele tinha pregado, ensinado o Evangelho de Jesus Cristo, mas aí vieram outros pregadores mentirosos, os enganadores, como hoje vemos abundar nos templos modernos, e ensinar doutrinas estranhas. E como essas doutrinas oferecem facilidades, não cobram santidade, não exigem o abandono de pecado, as pessoas gostam, assim são enganadas facilmente. O apóstolo faz uma referência a Adão, que foi enganado pela sua mulher, Eva, que depois de comer do fruto proibido ainda o deu a seu marido. Por causa desse ato entrou o pecado no mundo. Adão foi enganado pela sua mulher, mas isso não o isentou de culpa, pois a culpa recaiu sobre ele. Assim, todos os que estão aceitando doutrinas estranhas e contrárias ao Evangelho, mesmo que aleguem ignorância, não ficarão isentos de culpa. Portanto, as pessoas devem abrir os seus olhos e procurar seguir Cristo, e não pregadores ou denominações. As pessoas devem ter o hábito de abrir as suas Bíblias e meditar na Palavra de Deus, pois ali elas aprenderão. Por isto, Paulo estava sempre preocupado com a igreja, sempre alertando de maneira enérgica, para que as pessoas voltassem à razão, voltassem ao Evangelho. Temos que entender que não podemos buscar facilidades, mas simplesmente seguir Jesus, caso contrário, iremos padecer por toda a eternidade. Quando falamos, escrevemos de maneira direta, e muitas vezes não agradando as pessoas, é porque estamos preocupados com a salvação, e não em agradar. “Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis.” (2 Coríntios 11:4). Se as pessoas estiverem aceitando, concordando com um evangelho diferente do que pregamos, do que ensinamos, então com certeza essas pessoas irão padecer por toda a eternidade, uma vez que não falamos e nem ensinamos um evangelho nosso, e sim ensinamos o Evangelho de Jesus Cristo. Não falamos de nós mesmos, não expressamos as nossas opiniões, e sim falamos do nosso Mestre, falamos daquele que morreu em nosso lugar. Por difícil que possa parecer, nós temos a obrigação de ensinar o Evangelho de Cristo, temos o dever de falar de Jesus e apresentar as suas determinações e não outra coisa, pois não vivemos para agradar a nós mesmos. “Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos. E, se sou rude na palavra, não o sou contudo na ciência; mas já em todas as coisas nos temos feito conhecer totalmente entre vós. Pequei, porventura, humilhando-me a mim mesmo, para que vós fôsseis exaltados, porque de graça vos anunciei o evangelho de Deus?”(2 Coríntios 11:5-7).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: