Os Nicodemos

A felicidade daquele que habita no santuário de Deus
2 de dezembro de 2019
Boas novas
3 de dezembro de 2019

“E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.” (João 3:1-2)

Nicodemos era um fariseu, isto é, um religioso, supostamente um homem que seria obediente ao Senhor, um praticante da lei de Moisés, era uma autoridade conhecida e respeitada. Esse homem, sabendo quem era Jesus, foi à noite, ou seja, às escondidas, sem que ninguém o visse, ao encontro de Jesus. Esse homem não queria que ninguém soubesse que ele tinha ido ao encontro de Jesus, assim como muitos que se dizem crentes, evangélicos, cristãos, mas têm vergonha de carregarem uma Bíblia e de assumirem publicamente que são crentes. No trabalho, no colégio e ou no meio social ninguém sabe quem são, porque fazem questão de omitir, e vivem como os outros. Sabemos que realmente não são cristãos, e por mais que apresentem as desculpas de que Deus conhece os seus corações, na verdade, estão depondo contra eles mesmos, porque o Senhor sabe que eles têm vergonha Dele. Nicodemos chega falando, elogiando Jesus, dizendo que sabe que Ele é um enviado de Deus, um Mestre da parte do Senhor, porque ninguém tinha condições de fazer os milagres, os sinais que Jesus fazia. Portanto, esse fariseu já chega confessando que sabe quem é Jesus, sabe que Ele veio de Deus, mas mesmo assim ele foi às escondidas ao seu encontro. Sabendo quem era Jesus, o correto seria estar com Ele independentemente de qualquer coisa, de qualquer julgamento ou opinião das pessoas, mas mesmo assim ele dava mais importância às pessoas, às opiniões do que a Jesus. Nicodemos, sabendo quem era Jesus, foi ao seu encontro às escondidas sabendo quem Ele era. Isso é sério, é grave, porque não podemos negar a nossa fé, não podemos ter vergonha do Senhor, que sofreu e morreu em nosso lugar. Não podemos nos preocupar com o que as pessoas, o mundo pensa a nosso respeito, porque somente o Senhor é quem pode nos salvar. Jesus nos disse que, se quisermos segui-lo, devemos pegar as nossas cruzes e mostrar que segui-lo é um ato de lutas e sofrimento, temos que compreender que estamos em um mundo que não é do Senhor, que estamos peregrinando em território inimigo, portanto, é normal sermos criticados, mas não podemos negar a nossa fé.
“Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus.” (João 3:3). Jesus responde a essa autoridade judaica que ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo. Todos nós só veremos o Reino se nascermos de novo, porque tivemos um nascimento natural de nossas mães, mas agora é necessário nascermos em Cristo. Mas, para nascer de novo, é preciso morrer primeiro, fazer morrer a nossa velha carne, isto é, a nossa maneira de agir e pensar, a sepultarmos e nascermos como uma nova criatura, porque todos os nossos hábitos têm que ser abandonados, nossa carnalidade, entendimento, porque com o novo nascimento passamos a agir e a viver segundo o Espírito de Deus, segundo Jesus Cristo, praticando o Evangelho de Jesus Cristo. Assim, o mundo e tudo o que ele oferece não nos importa, não vivemos em busca de prazeres e diversões aqui, mas sim sempre em agradar o nosso Mestre. “Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?” (João 3:4). Mas mesmo sendo um mestre, um religioso, um senador, uma autoridade, esse homem não entendeu, não compreendeu o que Jesus estava dizendo, porque ele entendeu de forma natural, e Jesus estava falando de forma espiritual. Observamos que ele quer saber como podia nascer outra vez, se ele teria que entrar novamente na barriga da sua mãe. Vemos que esse homem era um ignorante espiritualmente e nada sabia, apesar de estar curioso querendo aprender, e quando nós vamos ao Senhor buscando sabedoria, buscando conhecimento, o Senhor nos dá, e não seria diferente com esse fariseu. “Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.” (João 3:5-8). Jesus então lhe explica que não é entrar na barriga da mãe, é um novo nascimento em Cristo, isto é, primeiro o batismo, quando se sepulta o velho homem para renascer um novo homem, uma nova pessoa, com maneira de pensar e agir diferente, não mais por ele mesmo, mas pelo Senhor. Água e Espírito; batismo nas águas e receber o Espírito Santo, ser batizado no Espírito de Deus, quem é nascido de novo, nascido do Espírito não sabe nada porque quem sabe tudo é o Senhor, a pessoa passa a ser dirigida pelo Senhor e só faz a vontade de Deus e não mais a própria. Assim ela nada sabe, mas é guiada pelo Senhor. “Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso? Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto? Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho. Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?” (João 3:9-12).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: