Tendo dito

Sujeitai-vos a Deus
31 de janeiro de 2020
Debaixo de jugo
3 de fevereiro de 2020

“Tendo Jesus dito isto, saiu com os seus discípulos para além do ribeiro de Cedrom, onde havia um horto, no qual ele entrou e seus discípulos. E Judas, que o traía, também conhecia aquele lugar, porque Jesus muitas vezes se ajuntava ali com os seus discípulos.” (João 18:1-2)

Jesus tinha acabado de fazer orações por Ele mesmo, pelos seus discípulos e por todos os crentes do mundo, ou seja, por todos aqueles que viessem a crer Nele, em sua Palavra, no seu Evangelho. Jesus deixou bem claro que não orava pelo mundo, mas somente para os que viessem a se converter a Ele, que viessem a crer no seu Nome. Depois de fazer essas orações, saiu juntamente com os seus discípulos em direção ao horto, pois Ele tinha o hábito, o costume de passar as noites ali com os seus discípulos. Jesus não tinha posses materiais, não era rico e nem tinha nenhum bem material, apesar de ser Dono de tudo, pois, afinal, Ele é o Senhor e tudo Criou e formou. Jesus sempre se hospedava na casa das pessoas para as quais era convidado, e muitas vezes Ele mesmo se convidava de igual forma para se alimentar. O Ministério terreno de Jesus era mantido e sustentado por algumas mulheres que ofertavam, inclusive, quem era o tesoureiro, quem tomava conta da sacola, ou seja, das ofertas era Judas Iscariotes, que depois veio a trai-lo. Jesus então, como de costume, foi para o horto não com a intenção de passar mais uma noite como as outras, pois Ele sabia tudo o que iria acontecer. Ele estava simplesmente obedecendo, fazendo aquilo que o Pai já há muito tinha determinado. “Tendo, pois, Judas recebido a coorte e oficiais dos principais sacerdotes e fariseus, veio para ali com lanternas, e archotes e armas.” (João 18:3). Judas Iscariotes já tinha feito acordo com os sacerdotes, com os religiosos, para entregar Jesus a eles, por isso, ao saber onde Jesus estava, ou pretendia passar a noite, foi ao Sumo Sacerdote e este lhe entregou vários soldados. Mandou os guardas acompanhá-lo armados e prontos para prenderem Jesus. Foram enviados soldados como se fossem prender um bandido violento, e Judas os guiava até o local certo que lhe era conhecido. Vemos a maneira como os traidores agem, sempre de maneira sorrateira e covarde, mas é claro que nada disso era novidade para Jesus que tudo sabia e tudo fez para que a Palavra se cumprisse logo, apesar dos sofrimentos pelos quais sabia que iria passar.
“Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre Ele haviam de vir, adiantou-se e disse-lhes: A quem buscais? Responderam-lhe: A Jesus Nazareno. Disse-lhes Jesus: Sou eu. E Judas, que o traía, estava com eles. Quando, pois, lhes disse: Sou eu, recuaram, e caíram por terra. Tornou-lhes, pois, a perguntar: A quem buscais? E eles disseram: A Jesus Nazareno. Jesus respondeu: Já vos disse que sou eu; se, pois, me buscais a mim, deixai ir estes; para que se cumprisse a Palavra que tinha dito: Dos que me deste nenhum deles perdi.” (João 18:4-9). Quando Jesus os viu se aproximando, já se adiantou e tomou a frente, questionou a quem eles estavam buscando, querendo prender. Jesus, apesar de sempre estar pregando em público, nas sinagogas, ou andando de cidade em cidade, as pessoas não o reconheciam, somente os seus discípulos o identificavam, o conheciam. Por isso os soldados não sabiam quem era Jesus, e várias vezes o Senhor teve que se identificar, porque a sua aparência mudava, e somente os seus e quem Ele queria conseguiam identificá-lo. Veremos que isso vai continuar mesmo após a sua morte e ressurreição, quando discípulos a caminho de Emaús não o reconheceram, ou quando os discípulos estavam pescando e Ele apareceu à beira do lago, e só foi reconhecido por João após um milagre de pesca. Quando eles falaram que era Jesus, o Nazareno, isto por ser Ele de Nazaré, Ele falou a Palavra Poderosa, Ele se revelou. Disse: “Sou eu” ou “Eu Sou”, assim como Ele disse para Moisés na sarça ardente. Isto porque Ele é tudo, é o início e o fim, a vida e a morte, Ele é o Criador de tudo, e essa afirmação, essa revelação tem Poder, a ponto de os soldados na hora caírem todos no chão. Assim que eles se levantam e se aprumam, Jesus torna a lhes perguntar a quem eles procuram, porque, apesar de o Senhor ter se revelado, eles estavam meio bobos e tontos. Quando eles tornam a falar que é Jesus, então o Senhor lhes diz que já tinha dito que era Ele, que poderiam prendê-lo, mas que não mexessem, não tocassem em seus discípulos. Jesus sempre cuidou e cuidará dos seus, sempre os protegerá, como vemos nesse relato. E a Palavra, a revelação, a profecia, já tinha esclarecido que dos que o Pai lhe tinha dado nenhum se perderia, somente aquele a quem estava destinado o sofrimento, que é o traidor Judas Iscariotes. Jesus se deixou prender, na verdade Ele se entregou por nós e não aceita a violência, como foi nesse caso, em que Pedro tentou agir. Jesus viveu e sofreu por amor a nós, para nos dar vida, portanto, é nossa obrigação honrá-lo, amá-lo e fundamentalmente temê-lo. “Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco. Mas Jesus disse a Pedro: Põe a tua espada na bainha; não beberei eu o cálice que o Pai me deu? Então a coorte, e o tribuno, e os servos dos judeus prenderam a Jesus e o maniataram.”(João 18:10-12).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: