Doutrinas

Vivificou
11 de fevereiro de 2020
Louvai
12 de fevereiro de 2020

“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu Reino, que pregues a Palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” (2 Timóteo 4:1-2)

O apóstolo Paulo faz uma conjuração com Timóteo, que na época era um jovem pastor, que este deveria pregar o Evangelho de Jesus Cristo em todo o tempo. Observamos que essa conjuração Paulo fez questão de dizer que estava fazendo diante de Deus Pai e do seu Filho Jesus Cristo, nosso Salvador. Lembramos que o Senhor irá julgar todos nós, tanto os que estiverem vivos, quando Ele voltar, como todos os que já tiverem morrido, partido deste mundo. O apóstolo fala com Timóteo que ele deve pregar o Evangelho a todo tempo, criar oportunidades para levar a mensagem da cruz, que deve sempre estar exortando, admoestando. Esse conselho, ou melhor, essa conjuração não é só para Timóteo, e sim para todos nós, porque temos a obrigação de sempre e em toda a oportunidade pregarmos o Evangelho de Jesus Cristo. Mas devemos tomar muito cuidado com o que estamos pregando, falando, pois só podemos ensinar a doutrina de Cristo. Não podemos ensinar evangelhos paralelos, e devemos sempre alertar as pessoas contra o pecado, falar de arrependimento, de salvação, de santificação, e não ficarmos oferecendo bênçãos, porque as pessoas devem ir a Cristo em busca de salvação, e não de uma bênção imediata. Temos que aprender a falar de Cristo sem tentar negociar com as pessoas, sem ficar oferecendo nada, a não ser Cristo, e este crucificado. Temos que condenar o pecado, temos que falar para as pessoas que, se elas continuarem no pecado, irão sofrer, padecer por toda a eternidade, porque o que muitos fazem hoje, ao dizerem que estão fazendo a obra, não passa de uma enganação, não é o Evangelho de Jesus Cristo, pois ficam oferecendo barganhas, bênçãos e mais um monte de coisas que o Senhor não prometeu e das quais nem sequer falou. Temos que confrontar, temos que exortar, mostrar que o pecado apodrece a carne, que afasta do Senhor, e que quem está no pecado e morrer não terá salvação, por mais que os amigos e familiares clamem, e com certeza padecerá, sofrerá por toda a eternidade.
“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” (2 Timóteo 4:3-4). Esse tempo do qual o apóstolo Paulo fala já chegou, pois vemos que muitos dos que se dizem evangélicos, cristãos, religiosos, não aceitam, não suportam ouvir o Evangelho de Jesus Cristo, não querem saber que, para serem salvos, têm que abandonar os pecados, têm que se santificar. Esses religiosos atuais criaram líderes, pastores que falam somente em bênçãos, em um amorzinho permissivo com o pecado, falam somente em prosperidade e diversão, pois criam shows, festas, espetáculos, campanhas, fogueiras santas, distribuem amuletos dizendo que são objetos ungidos e que têm poder, ou seja, transformam as pessoas em idólatras. As pessoas buscam pregadores que falam o que querem ouvir, pois acham mais fácil levar dinheiro, valores ao altar, participar de campanhas e fazerem votos do que abandonar os pecados. Quando falamos que devem se afastar dos pecados, que o Senhor não aceita e não permite pecado em sua presença, elas sempre dizem que Ele é misericordioso e que sempre vai entender e perdoar. A bem da verdade, são pessoas que não querem o Senhor, querem somente bênçãos, querem somente viver bem aqui, não estão preocupadas com a salvação. Paulo alertou para esse tempo em que vivemos, porém nós temos a obrigação, o dever de sermos sóbrios e pregar o Evangelho de Jesus Cristo a todo tempo e lugar, pois seremos cobrados. Se nos calarmos e se concordarmos com esses falsos evangelhos ensinados hoje, com certeza iremos padecer junto com eles. “Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.” (2 Timóteo 4:5). Sabemos que viver de acordo com a vontade do Senhor nos traz sofrimentos e dores, porque estamos em pleno território inimigo, uma vez que este mundo jaz (está morto) no maligno. Portanto, não podemos ficar esperando agradecimento de pessoa alguma, temos simplesmente de fazer a vontade do Senhor, temos que falar a verdade, pregar o Evangelho, por mais criticados, perseguidos que formos. Temos que compreender que aqui não é a nossa morada, e, portanto, estamos de passagem, estamos peregrinando em direção a nossa casa. Assim, temos que nos preocupar e fazer o que nos aproxima da nossa casa e não ficarmos perdidos pelo caminho. Devemos viver, praticar e, fundamentalmente, ensinar o Evangelho de Jesus Cristo, pois temos esse compromisso com o Senhor. “ Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.”( 2 Timóteo 4:6-8).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: