A Palavra

O amor
14 de fevereiro de 2020
No monte
17 de fevereiro de 2020

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez.” (João 1:1-3)

No início, no princípio, era o Verbo, era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. Assim ficamos sabendo que Jesus é a Palavra, que a Palavra é Deus. Portanto, quando queremos falar com o Senhor, queremos ouvi-lo, nós meditamos em sua Palavra, pois sabemos que Jesus Cristo foi a Palavra encarnada. Jesus Cristo, o Filho de Deus, se revestiu de carne e veio ao mundo para passar por todo o tipo de humilhação e sofrimento, ocupar o nosso lugar para que pudéssemos ser salvos. Portanto, quando desejamos ouvir o Senhor, nós nos debruçamos sobre a sua Palavra, pois por ela Ele nos fala, e todas as respostas ou profecias, revelações que alguém disser têm que obrigatoriamente estar de acordo com a Palavra, se não estiver, não é do Senhor. O Senhor não se contradiz, portanto, se alguém fala alguma coisa que não está de acordo com a Palavra, sabemos que não é o Senhor e nem vem Dele, mas de espíritos enganadores, de demônios. O mundo que enxergamos e conhecemos, tudo, absolutamente tudo foi feito, criado por Ele, e mesmo assim, quando Ele veio para o que Ele tinha feito, criado, não foi aceito. As pessoas devem compreender, ser sábias e aprender sempre, buscar respostas no Senhor, ou seja, na Palavra, e não através de entendimento mundano, ou carnal, pois os que buscam resposta no emocional, ou na lógica humana, são pessoas que não conhecem o Senhor, são como os sacerdotes, como os religiosos, que prenderam Jesus e mandaram crucificá-lo. “Nele estava a vida, e a Vida era a Luz dos homens. E a Luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.”(João 1:4-5). Jesus Cristo, a Palavra de Deus, aquele que é Vida e que veio para nos dar vida, que é Luz, veio para o que Ele tinha criado, mas foi rejeitado pelos que deveriam adorá-lo, deveriam amá-lo. Como eram trevas, preferiram a morte, preferiram ficar na escuridão, na morte, e assim expulsaram o Filho de Deus. As pessoas preferem se transformar em religiosas que citam o Nome do Senhor (que é Santo para sempre Amém), mas continuam nas suas práticas mundanas, porque são trevas e não querem saber da Luz, pois ela ofusca os seus olhos que estão adaptados para a escuridão, elas amam a escuridão.
“Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da Luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a Luz, mas para que testificasse da Luz.” (João 1:6-8). Como Deus já tinha determinado há muito tempo, antes de seu Filho vir ao mundo, enviaria alguém para preparar, para avisar as pessoas que o Messias, o Filho de Deus, a Palavra estava vindo. Deus, inclusive, já tinha avisado, pois os seus profetas já tinham revelado a vinda de João Batista. João Batista o próprio Senhor Jesus disse que era mais do que um profeta, e disse mais, que nascido de mulher não havia ninguém maior do que João Batista. Esse profeta veio anunciando a vinda do Filho de Deus, avisando que o Reino estava chegando, que as pessoas deveriam se converter, deveriam abandonar os seus pecados, os seus erros, pois aquele que pecasse seria responsável pelos seus erros. João Batista veio batizar todos com o batismo do arrependimento, e sempre ele tinha uma palavra de exortação, uma palavra considerada dura para muitos, mas ele era direto e condenava a prática do pecado veementemente. João Batista na verdade foi o primeiro mártir, pois foi assassinado por condenar o pecado do adultério, por condenar o divórcio e o recasamento de Herodes com Herodias, esposa de Filipe, irmão de Herodes. Assim, recebeu a sentença de morte exigida pela adúltera Herodias ao adúltero Herodes, que mandou decapitá-lo na prisão. “Ali estava a Luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por Ele, e o mundo não o conheceu.” (João 1:9-10). A Luz, a Vida, o Filho de Deus, a Salvação, a Palavra de Deus estava no mundo, estava naquilo que Ele criou, mas o mundo, a sua criação, o rejeitou, o expulsou, não aceitou a Vida, optou pela morte, pelas trevas. O povo ainda hoje continua rejeitando o Filho de Deus, prefere a morte, e por tal motivo sabemos que o mundo jaz (está morto) no maligno, e todos os que o amam, todos os que preferem viver de acordo com os preceitos mundanos sabemos que estão mortos. Infelizmente, muitas são as pessoas que dizem que amam o Senhor, mas distorcem a Palavra, distorcem o Filho de Deus para tentar adaptá-lo aos seus estilos de vida. Pessoas religiosas falam que conhecem o Senhor, mas o deus delas na verdade são elas mesmas, pois vivem em função delas próprias. Somente quem aceita, deseja, quer a Palavra é considerada filho de Deus, todo o resto é somente criatura, criação que o rejeita. “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu Nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.”(João 1:11-13).
Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.
Um abraço,
Pr. Henrique Lino

Se você está passando por problemas na sua vida espiritual, familiar, profissional, sentimental, com filhos em situação de risco, envolvimento com drogas, ou em processo de separação, divorcio, traído(a) abandonado(a) entre em contato conosco.O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus está a sua disposição para aconselhamento, oração, e interseção e orientação, e cobertura espiritual. Visitem nosso site www.atalaiadedeus.com.br – O Ministério Atalaia do Evangelho de Deus tem como objetivo levar a Palavra de Deus. Trabalha voluntariamente com assistência as famílias, para restaurar casamentos e orientação espiritual a todo aquele que necessita de uma Palavra de cura, salvação e libertação. Esse Ministério tem obedecido ao chamado do Senhor, venha fazer parte desse trabalho com sua oração.

%d blogueiros gostam disto: